Banner_head Governo do Estado

Banner_head Câmara

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Distribuição da vacina aos municípios será realizada por aviões, helicópteros e veículos terrestres


Para acelerar a chegada das vacinas a todos os municípios cearenses, o governador Camilo Santana informou que o Governo do Ceará preparou um plano de logística que irá utilizar transporte aéreo e terrestre para a entrega das doses. O anúncio aconteceu na manhã desta sexta-feira (15) durante visita ao Centro de Distribuição de Medicamentos da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), em Maracanaú, onde estão armazenadas parte das seringas e agulhas adquiridas para garantir a vacinação contra a Covid-19.

Ao lado do secretário da Saúde, Dr. Cabeto, o chefe do Executivo estadual destacou que o Ceará já está com tudo preparado para iniciar a vacinação assim que as doses chegarem. "Estamos aguardando a liberação da Anvisa para as vacinas que estão sendo adquiridas pelo Ministério da Saúde. Há uma perspectiva muito positiva para que a gente possa iniciar ainda esse mês. Já temos seringas, agulhas, álcool, algodão. A Secretaria (da Saúde) comprou vários refrigeradores e distribuiu 160 nos municípios. Estamos preparando toda a logística para entregar e distribuir essa vacina o mais rápido possível aos municípios. Vamos fazer isso de forma aérea, com helicópteros, e também por terra, com veículos" disse Camilo.

Além das doses fornecidas pela União, o governador salientou que o Governo do Ceará vem buscando outros meios para garantir o imunizante. "Ontem entramos em contato com as embaixadas de outros países. Também estamos fazendo contatos e negociações com outros laboratórios de fornecimento de vacinas para o Ceará. Não temos medido esforços para que a gente possa garantir que a vacina chegue o mais rápido possível", enfatizou.

O secretário Dr. Cabeto reforçou que o planejamento já foi feito e, agora, é aguardar a chegada das vacinas. "O Ceará se antecipou e está com tudo isso programado, estruturado, já com uma logística muito bem estudada", pontuou o titular da Sesa.

Últimas notícias