Banner_head Governo do Estado

Banner_head Câmara

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Cid Gomes diz ser contrário ao impeachment de Bolsonaro e projeta não disputar novas eleições


Líder de um dos maiores grupos políticos do Estado, o senador cearense Cid Gomes (PDT) planeja se aposentar da carreira política ao final do mandato no Senado, em 2026, e diz ser contrário ao impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por receio de que o instrumento acabe sendo “vulgarizado” e coloque em xeque a preservação da democracia no País.

Em entrevista exclusiva ao Sistema Verdes Mares, o pedetista fala, ainda, sobre a condução da crise sanitária e econômica pelo Governo Federal, com críticas à falta de um plano estratégico para frear o crescimento do déficit fiscal do País e recuperar a economia. 

O senador também destaca o crescimento do PDT no Estado no pleito de 2020 e discorre sobre como o partido está se preparando para 2022, além dos diálogos com o PT, mesmo vendo com descrença possíveis avanços para uma união em torno de uma única candidatura em âmbito nacional.  

Na entrevista, Cid também enaltece ‘descobertas’ de lideranças pelo seu grupo político, como Roberto Cláudio e Camilo Santana, e relembra o episódio da ‘retroescavadeira em Sobral’, como ficou conhecido o incidente no dia 19 de fevereiro de 2020, quando o senador foi baleado por policiais amotinados ao tentar retirá-los de um quartel em sua cidade natal: Sobral.

(Confira a entrevista completa no www.diariodonordeste.com.br

Últimas notícias