Banner Governo do Estado

Banner Prefeitura de Fortaleza

Banner Camara de Fortaleza

Banner BNB

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Vice-prefeito de Juazeiro Giovanni Sampaio bate-boca e é vaiado por plateia em palestra sobre Violência de Gênero


Ainda repercute nas redes sociais, a discussão envolvendo o vice-prefeito de Juazeiro do Norte Giovanni Sampaio e as professoras universitárias Zuleide Queiroz e Verônica, integrantes do Conselho de Movimento das Mulheres do Cariri, durante Audiência Pública do V Fórum de Direitos Humanos do Serviço Social que abordou o tema Violência de Gênero.

O vice-prefeito representava o município e chegou a ser vaiado e "tachado" de machista pela plateia ao descordar da fala da palestrante Zuleide Queiroz que explanou sobre os dados da violência contra a mulher no Cariri. “O estado do Ceará é o segundo no país que mais mata mulheres, perdendo apenas para São Paulo, que é uma grande metrópole. É preciso se preocupar com essas questões e esses debates são de extrema importância”.

Giovanni saiu em defesa da Polícia do Ceará e acabou gerando constrangimento entre as palestrantes convidadas.

Em repúdio a fala do vice-prefeito, uma acadêmica do Curso de Serviço Social, ligada aos Direitos das Mulheres do Cariri, lançou a seguinte nota:


NOTA DE REPÚDIO

Eu, acadêmica  do Curso  de Serviço  Social,  venho  aqui mostrar minha indignação e repúdio a conduta imoral e antiética cometida pelo Vice  Prefeito da cidade de Juazeiro  do Norte, Geovani  Sampaio, enquanto  palestrante e representante do governo municipal  na Audiência  Pública  Estadual do Serviço  Social - V Fórum de Direitos Humanos do Serviço Social com o tema Violência  de Gênero  e suas Implicações, quando  se tratava de um debate com o objetivo  de apresentar propostas  para criação  de políticas  públicas  e alternativas voltadas para diminuição  da violência  contra a mulher que vem crescendo  a cada dia o número  de mortes, tanto física  como psicológica, cometidas a cada segundo contra nós  mulheres,  independente  de raça, cor, gênero, condição  financeira, dentre outras, o mesmo mostrando total desconhecimento  sobre o tema ali debatido,  comete tamanha violência  contra as palestrantes da noite professora Zuleide e Veronica,  ambas membros  do Conselho de Movimentos de Mulheres  do Cariri, e todas nós  mulheres ali presente, é  com muita tristeza que representantes  do poder  público, representantes  do povo, em sua fala doentia,  com o discurso  de "macho" assim como se pronunciou, se levante e aponte o dedo para uma mulher que ali cobrava  e mostrava falhas  do poder público  municipal,  que descumpre a execução  de políticas públicas  voltadas  para as mulheres, falta assistente social, psicólogos,  profissionais qualificados nos equipamentos públicos e escolas.
Veronica, nossa solidariedade e todo apoio  e os "machos" não  irão  nos calar, não  iremos cruzar os braços, enquanto a cada uma hora  uma mulher, "Marias, Marieles, Dandaras" são  assassinadas e violentadas em nosso pais, precisamos desconstruir  a cultura do "machismo, do macho" na sociedade, nós  mulheres  estamos morrendo a cada dia.

Regina Alves

Últimas notícias