Banner Governo do Estado

sexta-feira, 9 de outubro de 2020

Ministério Público Eleitoral de Barbalha pede cassação de registro da candidatura do prefeito Argemiro Sampaio e sua inelegibilidade por 8 anos


O Ministério Público Eleitoral em Barbalha soliticou à Justiça Eleitoral, a impugnação de registro da candidatura à reeleição do prefeito Argemiro Sampaio e do vice José Ernandes Garcia, bem como a inelegibilidade por oito anos. 

No processso assinado pelo promotor eleitoral Naldo Magalhães Martins consta um relatório de 47 páginas, onde fica demonstrado o abuso de poder político e o uso indevido dos Meio de Comunicação Social. De acordo com o MPE, Argemiro teria utilizado as redes sociais e o site da prefeitura para promoção pessoal com fins eleitorais e benefícios de sua candidatura.

Argemiro Sampaio segue os mesmo passos de seu padrinho político Rommel Feijó, que está inelegível desde 2018, por ter sido condenado por malversação de dinheiro público quando era deputado federal. Rommel foi julgado e condenado à prisão e pagamento de multa pelo TRF-5, em Recife, no escândalo que ficou conhecido como "Mãfia dos Sanguessugas", No esquema foram desviados milhões de reais do Ministério da Saúde. Atualmente, esse processo se encontra em grau de recurso em Brasília.

Nesta nova ação, o MPE pede a cassação do registro da candidatura de Argemiro Sampaio e caso a candidatura seja mantida por força de liminar e Argemiro vença o pleito, o promotor Naldo Magalhães pede a cassação do diploma em posterior julgamento.




Últimas notícias