Banner_head

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Dr. Guilherme aposta no fortalecimento da educação para melhorar o ensino público em Barbalha


A educação é uma das áreas priorizadas no Plano de Governo de Dr. Guilherme (PDT) e Vevé (PT), que traz propostas de ampliação e fortalecimento do ensino público municipal de Barbalha. O candidato a prefeito, Guilherme Saraiva, entende que investir na educação inclusiva e de qualidade é a melhor estratégia para a construção de um futuro promissor para as crianças e jovens, o que contribui para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária.


Os estudantes precisam de políticas públicas que reduzam a evasão escolar e lhes tragam maior segurança e melhores condições para estudar. O investimento em infraestrutura e reforma das escolas é uma das prioridades do Plano de Governo de Dr. Guilherme 12, que pretende readequar salas de aula, cozinhas, refeitórios, banheiros e fachadas das escolas, além de criar novos espaços de convivência, como: parques, praças, jardins e quadras.


Desafios pós-pandemia


Fortalecer a Gestão Escolar democrática e focada em resultados de aprendizagem é uma das propostas de Dr. Guilherme 12 para o setor. A educação foi uma das principais áreas afetadas com a crise sanitária de Covid-19, que obrigou os educadores a se adequarem a um novo formato de ensino. Para a professora da rede pública de Barbalha, Sandra Nascimento, o maior desafio do atual contexto pandêmico é a falta de interação presencial na escola. “Nós professores ajustamos todo o nosso planejamento anual e buscamos meios que viabilizassem a interação com nossos alunos, motivando a adaptação e desenvolvimento pedagógico deles nesse novo contexto de ensino e aprendizagem”, destaca.


As novas perspectivas para o ensino após 2020 surgem com a necessidade de uma maior atenção aos professores de forma a viabilizar o acesso aos meios necessários para inovação da sua prática pedagógica. “Ter um financiamento educacional e um gestor que nos olhe como prioridade e não nos veja somente como meros transmissores de conteúdos - isso mudará toda uma perspectiva.  Porque nós, professores e educadores, somos a ponte para transformação da sociedade”, conclui Sandra.

Últimas notícias