Banner_head Governo do Estado

Banner_head camara fortaleza

quinta-feira, 4 de novembro de 2021

Com mais 80 CEIs, Governo do Ceará vai universalizar atendimento à educação infantil


O Governo do Ceará anunciou, nesta quinta-feira (4), novos 80 Centros de Educação Infantil (CEIs). As unidades serão construídas em 75 municípios, sendo seis na Capital e o restante em cidades do interior. Com essa ampliação, o Estado universaliza o atendimento ofertado à educação infantil, chegando a 254 CEIs até o fim de 2022. O governador Camilo Santana participou do evento ao lado da vice-governadora Izolda Cela, da primeira-dama Onélia Santana e da secretária da Educação, Eliana Estrela.

Com essa ampliação, o Ceará vai finalizar 2022 com um Centro em cada uma das suas 184 cidades. “Identificamos que 74 municípios ainda não tinham recebido (um CEI). Com os de hoje, a nossa meta é que até o fim do ano que vem todos os municípios possam contar com, pelo menos, um Centro de Educação Infantil. Isso significa cerca de 50 mil vagas para a educação infantil no Ceará. Acreditamos que é através da educação que vamos construir um Ceará melhor e um país melhor de se viver”, destacou o governador.

Cada novo CEI vai proporcionar uma estrutura adequada para o aprendizado e desenvolvimento de até 208 crianças, de zero a cinco anos de idade. O projeto é igual para todos e conta com quatro salas de aula, laboratório de informática, refeitório, cozinha, berçário, fraldário, dormitório, copa, recepção e playground. As unidades são uma parceria entre o Estado e os municípios. Em funcionamento, a gestão fica a cargo das respectivas prefeituras.

Alguns municípios ainda não possuíam Centros de Educação Infantil construídos pelo Estado e, em determinados casos, funcionavam em casa alugadas. “Muitas vezes o ambiente não é o adequado para o bom desenvolvimento infantil, porque eles precisam de espaços lúdicos, de lazer, para planejamento pedagógico, e os Centros de Educação Infantil contemplam tudo isso. São oportunidades para nossas crianças crescerem e se desenvolverem”, pontuou Onélia Santana. Na visão dela, garantir esses espaços é dar “oportunidade, qualidade de educação e equidade. Sonhamos que essas crianças possam avançar e serem bem sucedidas com seu potencial socioemocional bem desenvolvido”, reforçou a idealizadora do Programa Mais Infância.

Últimas notícias