Banner_head Governo do Estado

Banner_head Câmara

quarta-feira, 30 de junho de 2021

Receita paga hoje 2º lote da restituição do IR 2021; confira calendário


A Receita Federal começa hoje (30) a efetuar o pagamento do segundo lote de restituição do Imposto de Renda 2021. O contribuinte já pode consultar o site da Receita Federal sobre o procedimento. O dinheiro deverá ser depositado na conta informada no ato da declaração do IR.

Durante a consulta, também será possível conferir se há pendências que impeçam o pagamento da restituição. Dessa forma, caso haja inconsistências, basta enviar uma declaração retificadora, corrigindo as pendências.

O pagamento da restituição é realizado diretamente na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. Se por algum motivo o crédito não for realizado, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil.

Para consultar a situação da declaração, o contribuinte precisa estar cadastrado no portal do e-CAC, o Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte, onde também é possível gerar um código de acesso. 

No portal é possível verificar o pagamento de cotas mensais ao IR, imprimir Documentos de Arrecadação de Receitas Federais (DARFs), assim como solicitar e alterar o débito automático para o pagamento. 

CONFIRA CALENDÁRIO DOS LOTES DE RESTITUIÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA 2021

As restituições serão pagas em cinco lotes, assim como ocorreu no Imposto de Renda 2020. O primeiro lote será depositado no dia 31 de maio. 

1º lote: 31 de maio 

2º lote: 30 de junho 

3º lote: 30 de julho 

4º lote: 31 de agosto 

5º lote: 30 de setembro

A Receita Federal espera concluir o pagamento de todas as restituições até setembro. "Esse é o maior lote já pago pela Receita Federal, tanto em valor quanto em quantidade de contemplados. O crédito bancário para 3.446.038 contribuintes será feito em 31 de maio, totalizando o valor de R$ 6 bilhões", diz a nota.

PRIORIDADE LEGAL DE RESTITUIÇÃO

Deste total, têm prioridade legal de restituição os contribuintes idosos, com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Últimas notícias