Banner_head camara fortaleza

quinta-feira, 9 de junho de 2022

Vereadores apontam queixas na Saúde e na Infraestrutura de Juazeiro do Norte

Foto: Josimar Segundo/Divulgação Ascom


A Secretaria Municipal de Saúde voltou a ser alvo de críticas na Câmara de Juazeiro do Norte. Na sessão ordinária desta quinta-feira (9), parlamentares reprovaram procedimentos adotados pela pasta, como a suposta recusa de exames laboratoriais e receituários encaminhados por médicos particulares ou que prestam serviço voluntário.

De acordo com vereador Capitão Vieira Neto (PTB), a Central de Marcação tem recusado receituários emitidos por médicos particulares e recomendado ao paciente que procure um posto de saúde para refazer a solicitação. O parlamentar classificou o protocolo como ‘politicagem e proibição de acesso ao SUS’.

“A pessoa já tem a dificuldade de conseguir dinheiro para pagar a consulta com um especialista. Ela vai na Central de Marcações e quando chega lá, sabe o que dizem? ‘Não pode. Receita particular aqui não pode’”, criticou o Vieira Neto. “O SUS não é universal? O médico não tem CRM? Por que não pode marcar?”, questionou.

O vereador Janu (Republicanos) disse ter levado o assunto à assessoria jurídica da Câmara, que considerou ilegítimo o protocolo adotado pela Secretaria de Saúde. Ele prometeu acionar o Ministério Público (MP) e acrescentou que a Central de Marcações está servindo para fazer política.

“Que culpa nós temos se tem ex-prefeitos que são médicos e atendem voluntariamente. Eles não têm hospitais, nem laboratórios, então eles têm que encaminhar para a Central de Marcações mesmo”, pontuou o parlamentar.

Cagece também é alvo de críticas

No Grande Expediente, o vereador Ivanildo Rosendo (DC) fez novas críticas ao serviço prestado pela Cagece em Juazeiro do Norte. Em vídeo, o parlamentar apontou vazamentos em diversos bairros da cidade. Ele ainda lamentou o desperdício de água e alertou que, mais a frente, isso vai penalizar o consumidor com alguma bandeira de escassez hídrica.

“Juazeiro está todo nessa situação. Tem ruas que a gente encontra cinco vazamentos em um único quarteirão. Nunca vi tanto descaso por parte dessa empresa”, criticou o vereador, que defendeu a quebra de contrato entre a Cagece e Prefeitura de Juazeiro do Norte.

Últimas notícias