Banner_head Governo do Estado

Banner_head camara fortaleza

terça-feira, 21 de setembro de 2021

Prevenção ao suicídio é tema do Grandes Debates deste Setembro Amarelo, na TV Assembleia Legislativa


No Brasil, todos os dias, em torno de 32 pessoas dão fim à própria vida. O número corresponde a uma morte a cada 45 minutos. O dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. O "Setembro Amarelo" se constitui uma campanha nacional que marca o mês dedicado à prevenção ao suicídio, uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), da Associação Brasileira de Psiquiatria e do Conselho Federal de Medicina. "Prevenção ao suicídio: porque falar é a melhor solução" é o tema do “Grandes Debates – Parlamento Protagonista” do mês, com a participação do Promotor de Justiça Hugo Magalhães, da psicóloga e educadora Alessandra Xavier, e da deputada estadual Érika Amorim, do PSD, com mediação do jornalista Ruy Lima. O programa será exibido em 24 de setembro, às 21h, pela TV Assembleia e redes da Casa.

Um estudo do CVV aponta que, para cada suicídio, um grupo de até 20 pessoas é impactado diretamente A campanha deste ano vai além do falar. O tema é "Agir salva vidas". A data foi criada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para chamar a atenção de governos e da sociedade civil para a importância do assunto. 

Apesar dos mitos envolvendo o tema, a prevenção ao suicídio avança e ganha novas dimensões. Se antes, acreditava-se que o ato acontecia pela imitação de comportamento e calar era a política ideal, hoje a OMS vai em direção contrária, dizendo que, sim, precisamos falar sobre suicídio, para esclarecer e prevenir. Os especialistas alertam que só não podemos falar de forma errada. É errado “glamourizar” ou tornar herói quem tirou a própria vida, assim como jamais se deve ensinar ou divulgar técnicas que facilitem ou incentivem. Afinal, na maioria das vezes, o suicida sofre de transtornos mentais que podem ser controlados ou tratados.

Os convidados do “Grandes debates – Parlamento Protagonista” sobre o assunto são:    

                                                                                                                                                                      Hugo Frota Magalhães Porto Neto é promotor de Justiça de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Fortaleza/CE, coordenador do programa “Vidas Preservadas, do Ministério Público/ CE, membro do GT “Direitos da Pessoa com Deficiência”, ex-conselheiro do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONADE), membro da Associação Nacional do Ministério Público de Defesa dos Direitos dos Idosos e Pessoas com Deficiência. 

                                                                                                                                                                   Profa. Dra. Alessandra Xavier é da Comissão Permanente Intersetorial de Políticas Públicas de Prevenção ao Suicídio/CE, graduada em Psicologia pela UFC., com mestre em Educação pela UFC, doutora em Psicologia Clinica pela Universidade Santiago de Compostela (Espanha), especialista em Psicoterapia Psicanalítica, professora fundadora curso de Psicologia da UECE, coordenadora do Núcleo Interdisciplinar de Estudos, Pesquisas e Intervenções sobre a Saúde da Criança e da Adolescência (Nusca), membro da Unidade de Transtornos Depressivos - Universidade Santiago de Compostela, do Programa “Vidas Preservadas” do Ministério Público do Estado do Ceará  e autora de livros e artigos sobre desenvolvimento humano, psicanálise, psicoterapia e suicídio.

                                                                                                                                                                      Deputada estadual Érika Amorim (PSD) é formada em Administração de Empresas e mestranda em Ciências Políticas, na 30ª Legislatura da Assembleia do Ceará, assumiu a presidência da Comissão da Infância e Adolescência da Casa. Em 2021 foi a terceira secretaria da Mesa Diretora, sendo a única mulher presente na nova composição. No Parlamento, defende as causas da infância, da adolescência e da valorização da família. É uma importante representante do protagonismo feminino na política. É a presidente estadual do PSD Mulher e responde pela coordenação da sigla em Caucaia, município do qual é a principal representante na Assembleia. A deputada faz parte da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Mental e Combate à Depressão; da Frente Parlamentar Cristã em Defesa da Família, da Vida e da Liberdade Religiosa; da Frente Parlamentar pela Superação da Pobreza Multidimensional na Infância e Adolescência e da Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência.

Últimas notícias