Banner_head Governo do Estado

Banner_head camara fortaleza

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Mauriti e Milagres terão parque de energia solar com investimentos de R$ 1,1 bilhão e geração de 4 mil empregos


As cidades de Milagres e Mauriti, na Região do Cariri, receberão, a partir do próximo ano, um investimento de R$ 1,1 bilhão na construção de um parque de energia solar que entrará em funcionamento em 2024. O investimento é da parceria entre a BRF e a Pontoon e, de acordo com reportagem do Jornal Valor Econômico, o empreendimento irá gerar, ao longo da construção, pelo menos, 4.000 empregos.

O parque de energia solar nos municípios de Milagres e Mauriti faz parte de um conjunto de ações do Governo do Estado para atrair grandes investimentos nessa área, como destaca, a Secretária Executiva da Indústria da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Roseane Medeiros.

Segundo Roseane, os protocolos e memorandos de intenção assinados projetam, a médio prazo, um investimento superior a US$ 20 bilhões – R$ 110 bilhões, na produção de energias limpas no Complexo Portuário do Pecém, localizado nas cidades de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, e no Interior do Ceará. A Secretária Executiva da Indústria revela, ainda, que o Estado passará por grandes transformações com o alto volume de recursos privados na área da produção de energia eólica e solar.

PRODUÇÃO NO CARIRI

O parque terá capacidade de produzir 320 megawatts pico (MWp) e geração média de 800 MW. A energia, pelo acordo do grupo empresarial, será comercializada nos próximos 15 anos. A reportagem destaca, com base nas informações das duas empresas, que a BRF fará um aporte de R$ 50 milhões, e o valor restante será levantado pela Pontoon.

O CEO da holding, Marcos Severine, revela que estão em andamento negociações junto ao BNDES e a outros agentes do sistema financeiro para viabilização dos recursos. “Com esse empreendimento, somado ao projeto que anunciamos recentemente em parceria com a AES e outros investimentos em curso, quase 90% de toda a energia que consumimos virá de fontes próprias, limpas e renováveis”, afirmou Lorival Luz, CEO global da BRF.

O projeto com a AES de energia eólica, que funcionará no Complexo Eólico Cajuína, no Estado do Rio Grande do Norte, tem quase o mesmo porte do anunciado nesta quinta-feira na Região do Cariri. De acordo com a informação, tanto com a AES quanto com a Pontton, o prazo de duração da parceria é de 15 anos.

Últimas notícias