Banner Governo do Estado

Banner Câmara de Fortaleza

RADIO

terça-feira, 2 de junho de 2020

Argemiro Sampaio, prefeito de Barbalha, deve ser indiciado pelo MP Eleitoral, por improbidade administrativa por campanha antecipada com dinheiro público


O prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, foi indiciado por improbidade administrativa por suposta campanha antecipada e que teria sido promovida com dinheiro público. De acordo com as informações, a audiência aconteceu na manhã desta terça-feira (02), no Ministério Público Eleitoral de Barbalha.

Tanto o prefeito, quanto o denunciante, que não teve identificação revelada, deram as versões dos fatos de acordo com a posição que ocupavam no momento. Caso seja provado, Argemiro Sampaio pode ter a candidatura a reeleição cassada.

O promotor da Justiça Eleitoral de Barbalha, Nivaldo Magalhães, em entrevista ao Jornal Progresso, da Rádio Progresso de Juazeiro do Norte, informou que na denúncia consta que foi criado um novo logotipo municipal, que tem o nome do prefeito, além de vídeos institucionais no site da Prefeitura, que além de ter a marca, insinua promoção pessoal do chefe municipal.

Esta mesma logo estava em kits de higiene pessoal que seriam entregues à população e comprados com dinheiro público. “Nós estamos apurando ainda, através do procedimento preparatório eleitoral. Fica caracterizado na face do slogan um “A” e abaixo o nome do prefeito, tanto na entrega dos kits, como nos vídeos. É previsto na Constituição que não pode fazer esse tipo de promoção”, explicou o promotor.

O promotor afirmou que quando os primeiros vídeos foram vistos, foi orientado que esse tipo de conduta não poderia acontecer. “O MP Eleitoral (sic) já tinha orientado que não fizesse esse tipo de conduta. Estamos apurando ainda, mas já vislumbramos um ato de improbidade, que vai ser encaminhado a 1ª Promotoria, que é responsável. Vamos lidar apenas com a questão eleitoral, que ainda estamos investigando, apurando se houve desobediência”, pontuou.

Além do prefeito e do denunciante, outras pessoas serão ouvidas, como vereadores e pessoas que compõem a administração e outros denunciantes. Sobre os kits de higiene pessoal, eles foram recolhidos da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social. O promotor disse que segundo a secretaria, o material não chegou a ser entregue.

Entramos em contato com a assessoria da Prefeitura de Barbalha e com o prefeito Argemiro Sampaio, que até o fechamento desta matéria, não nos deram retorno.

(A informação é de Fernanda Alves/Site Badalo)

Ouça a entrevista do promotor Nivaldo Magalhães ao jornalista Gilberto Temóteo do Jornal da Progresso:



Últimas notícias