Banner Governo do Estado

RADIO

terça-feira, 23 de junho de 2020

Camilo faz balanço das ações de combate ao Coronavírus e reforça importância da parceria com os municípios


O governador do Ceará participou nesta terça-feira (23) do Seminário de Gestores Públicos – Prefeitos Ceará 2020. Na abertura do debate sobre a gestão pública neste momento de pandemia, Camilo Santana destacou em transmissão via redes sociais as ações de enfrentamento ao coronavírus, e destacou a importância da parceria com os 184 municípios cearenses.

Desafios da Pandemia

Em sua fala inicial, Camilo Santana lamentou que o Brasil tenha atingido o número de mais de 1 milhão de infectados, com mais de 50 mil mortos, e destacou que, frente aos desafios, o Estado se preparou para atender os cearenses. “Estamos atravessando a maior crise sanitária desse país, e acredito que do mundo. Que afeta a vida das pessoas, afeta a nossa economia, o emprego e a renda dos cearenses espalhados pelos 184 municípios do Estado. Mas diante de tantos desafios, como o de garantir que o SUS tenha a capacidade de atender a todos, nós precisamos também combater a disseminação das fake news, e trabalhar com união, em prol do povo, sem partidarismo”, afirmou.

O governador agradeceu o papel do Parlamento em aprovar medidas emergenciais e lamentou ainda as desigualdades sociais, tão latentes nesse período de pandemia, e apontou que o País precisa de reformas profundas. “Esse é um momento para a gente rever pontos importantes para o Brasil: primeiro a reforma tributária, que seja mais justa, que cobre o ICMS no destino e não na origem. Isso causa uma desigualdade regional muito forte. É preciso uma reforma tributária que mexa na tributação na renda e também no patrimônio. É cobrar dos mais ricos para poder garantir o apoio do Estado aos que mais precisam. Outro ponto importante é a renda mínima. É fundamental que o país, a partir dessa pandemia, garanta uma renda mínima para as pessoas viverem com dignidade no Brasil”, disse.

Novo Normal

O governador reafirmou a importância da parceria com todos os 184 prefeitos nesse período de combate à pandemia. “Os prefeitos têm um papel importante em garantir a saúde de seus munícipes, de cuidar das pessoas, e juntos, com muito diálogo e trabalho, vamos atravessar essa situação, e deixar para trás esse momento difícil”, disse Camilo.

O governador destacou ainda a resiliência do cearense. “Nós não voltamos à normalidade, continuamos com a pandemia, o mundo não é e não será o mesmo pós-pandemia. Vamos continuar utilizando a máscara para nos proteger e proteger ao próximo, vamos cumprir os decretos, o protocolo sanitário e as exigências mínimas para tudo permaneça funcionando nesse novo normal. Sempre tomamos as decisões ouvindo os especialistas, de acordo com números e estudos, então vamos seguir juntos salvando vidas, e que essa retomada seja de pleno sucesso ao Ceará”, afirmou o governador Camilo Santana.

Ações de Combate ao Coronavírus

Em sua apresentação, Camilo Santana mostrou uma linha do tempo com o balanço geral das ações de enfrentamento ao coronavírus no Ceará.

Criação do Comitê de Combate ao coronavírus: por meio de decreto, o comitê reúne 29 entidades/órgãos – Assembleia, Tribunal de Justiça, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público do Trabalho, Tribunal Regional do Trabalho, OAB, Justiça Federal, Defensoria Pública, Prefeitura de Fortaleza, Aprece, Uece, UFC, Fiec, Fecomércio, Acert, CDL, Exército, Abin, Anvisa, entidades religiosas e sindicatos dos trabalhadores, além das secretarias da Saúde, Casa Civil, Segurança, Proteção Social, Educação e Administração Penitenciária – para ajudar nas tomadas de decisões no Ceará.

Ampliação do atendimento na saúde pública: Criação de mais de 2.700 novos leitos de UTI e de enfermaria no Ceará, incluindo aí a transformação de leitos simples em leitos exclusivos para pacientes com covid-19. O estado ampliou em mais 756 novas UTIs, também de uso exclusivo para pacientes com coronavírus. Com esse número, o Estado conseguiu regionalizar as UTIs, abrindo novas UTIs por todo o Ceará – seja na Capital quanto no Interior. Além da implementação de um SAMU regionalizado, com várias sedes por todo o Ceará.

Últimas notícias