Banner_head camara fortaleza

Banner_head Governo do Estado

quinta-feira, 12 de maio de 2022

Fiocruz aponta aumento de síndrome respiratória grave entre adultos no país; Ceará está entre os 17 estados com alerta para casos da doença a longo prazo


A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) apontou, nesta quinta-feira (12), indícios de crescimento nos casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) entre a população adulta em diversos estados brasileiros a partir do final de abril.


O estudo divulgado em nova edição do boletim Infogripe, referente à semana epidemiológica 18, de 1 a 7 de maio, tem como base os dados inseridos no Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) até o dia 9 de maio.


De acordo com o documento, os resultados indicam uma interrupção na queda de casos de Covid-19 entre as notificações com resultado positivo para vírus respiratórios, correspondendo a 37% nas últimas quatro semanas. A maior parte dos casos de vírus respiratórios está associada ao vírus sincicial respiratório (VSR), com 41,2% do total de SRAG de pacientes que passaram por testes de laboratório nas últimas quatro semanas.


Coordenador do InfoGripe, o pesquisador da Fiocruz Marcelo Gomes recomenda que a rede laboratorial de todo o país tenha atenção para a identificação adequada de quais vírus estão associados a essa mudança de tendência recente.


O boletim da Fiocruz aponta que 17 das 27 unidades federativas apresentam sinal de crescimento nos casos de SRAG na tendência de longo prazo: Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins.

Últimas notícias