Banner_head

sábado, 9 de maio de 2020

Prefeitura de Mauriti tem repasse do FPM bloqueado por irregularidades das gestões anteriores

Com a retenção do FPM, Mano Morais terá dificuldade para pagar servidores 

A Prefeitura de Mauriti anunciou nesta sexta-feira (8) que teve a verba do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) bloqueada por irregularidades de gestões anteriores. O bloqueio é referente aos dias 20 e 30 de abril e também do dia 08 de maio, totalizando R$ 1,532.207, 31 (Um milhão, quinhentos e trinta e dois mil e duzentos e sete reais e trinta e um centavos). Com esse desfalque nos cofres públicos, a prefeitura fica impossibilitada de efetuar o pagamento de servidores de algumas pastas, fornecedores e serviços vinculados ao fundo geral.

As dívidas são equivalentes ao ano de 2006, no qual a gestão do ex-prefeito Issac Júnior não pagou um débito de R$ 10.626.111, 27 (dez milhões, seiscentos e vinte seis mil e cento e onze reais e vinte sete centavos) com o INSS. E também referentes aos anos de 2015 e 2016 na então gestão do ex-prefeito Evanildo Simão que ficou devendo R$ 16.277.559,35 (dezesseis milhões, duzentos e setenta e sete mil e quinhentos e cinqüenta e nove reais e trinta e cinco centavos).

Segundo o Prefeito Mano Morais esse bloqueio foi pego de surpresa já que o município já tinha feito um parcelamento em cerca de 43 mil reais referentes a essa dívida desde o ano de 2017. “A administração municipal juntamente com a Procuradoria já tomou todas as devidas providências para a solução do impasse, para que todo esse dinheiro seja desbloqueado e que a gente possa honrar com os nossos compromissos”, ressaltou o prefeito.

Últimas notícias