Banner_head

terça-feira, 26 de maio de 2020

Roberto Cláudio rebate e aponta falhas na investigação da Operação Dispneia

Durante 'live' na noite desta segunda-feira (25), o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, atribuiu “alguns pecados capitais, alguns erros de origem” na Operação Dispneia, que investiga a compra de respiradores por preços acima da média. Segundo o chefe do Executivo Municipal, a ação compara “filé com carne de pescoço” ao confrontar o valor dos equipamentos adquiridos pela Prefeitura de Fortaleza e o Instituto Dr. José Frota (IJF).
Ao todo, Roberto Cláudio cita quatro inconsistências. A primeira delas se refere ao prazo da ação, uma vez que a Prefeitura já havia informado a rescisão contratual para aquisição dos itens. “Não sei se todos sabem, mas na última quarta-feira (20), o município, inclusive, publicado em Diário Oficial, decidiu rescindir as compras que tinha com essa específica empresa de respiradores”, diz o prefeito, reforçando que tomou a iniciativa de “modo próprio, sem que nenhum órgão de controle externo tenha provocado o município a fazê-lo”.

Últimas notícias