Banner Governo do Estado

Banner Câmara de Fortaleza

RADIO

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Ceará - SENAI presta consultoria gratuita para fabricação de EPIs


Foto: Ingrid Anne

Estão abertas, até 31 de maio, as inscrições para consultoria gratuita destinada às indústrias que quiserem fabricar equipamentos de proteção individual (EPIs) ou ampliar a produção já existente. Com duração de oito horas, o treinamento virtual será oferecido pelo Instituto SENAI de Tecnologia em Eletrometalmecânica, em Maracanaú.

A mentoria às empresas será individualizada. Os empresários serão orientados a elaborar máscaras, aventais hospitalares, protetores faciais, álcool em gel, entre outros produtos, além de receberem informações sobre normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e conselhos sobre investimentos.

O assessor da direção regional do SENAI/CE, Walaci Fialho, afirma que a iniciativa visa promover a produção nacional de EPIs, diante da pandemia do novo coronavírus, e fomentar a indústria brasileira. “Nós observamos que há uma necessidade grande de EPIs no mercado, devido à covid-19. E tem empresas capacitadas para atender essa demanda”, aponta.

Fialho indica que há fábricas com maquinário e capital humano disponíveis, mas que muitas indústrias não produzem produtos hospitalares por falta de direcionamento.

“Uma empresa da área de vestuário, que comumente fabrica peças como camisetas e shorts, tem capacidade de produzir máscaras de tecido, aventais e toucas hospitalares. Basta se adaptar às regras da Anvisa”, complementa.

Desde 19 de março deste ano, a Associação Médica Brasileira (AMB) já recebeu 3.576 denúncias de falta de EPIs em unidades de saúde de todo o país. O estado de São Paulo lidera o ranking de queixas, com 1.296; seguido por Rio de Janeiro (385) e Minas Gerais (362).

“A partir dos relatos recebidos, a AMB comunica os estabelecimentos apontados, solicita esclarecimentos e a atualização das informações e notifica o Ministério da Saúde, o Conselho Regional de Medicina (CRM), as Secretarias de Saúde Municipal e Estadual, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Ministério Público”, informa a associação.

A analista do SENAI Ceará, Camila Forte, diz que a entidade espera suprir o desabastecimento de insumos de saúde a partir da produção em larga escala de EPIs. “Esperamos que, com essa ação, possamos estimular as empresas e aumentar a disponibilidade de itens fundamentais para a saúde e segurança dos profissionais de saúde e de todos os cidadãos”, afirma.

Ao todo, o SENAI abriu 200 vagas para a consultoria. Para mais informações, encaminhe e-mail para grcruz@sfiec.org.br e fvmesquita@sfiec.org.br ou acesse o site senai-ce.org.br.

Últimas notícias