Banner_head Governo do Estado

Banner_head camara fortaleza

quinta-feira, 6 de maio de 2021

“Ruas começam a pedir que eu baixe decreto”, diz Bolsonaro sobre lockdown


O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (5) que pode editar decreto para colocar as Forças Armadas nas ruas para, segundo ele, “restabelecer todo o artigo 5º da Constituição (que estabelece o direito da livre locomoção no território nacional em tempo de paz). O chefe do Executivo fez críticas às medidas de restrição decretadas por governadores e prefeitos.

“Nas ruas, já se começa pedindo que o governo baixe um decreto. E, se eu baixar um decreto, vai ser cumprido, não será contestado por nenhum tribunal. O Congresso estará ao nosso lado. O povo estará ao nosso lado. Quem poderá contestar o artigo 5º da Constituição? O que está em jogo? Queremos a liberdade para poder trabalhar, queremos o nosso direito de ir e vir. Ninguém pode protestar isso. E esse decreto que eu baixar, repito: será cumprido, juntamente com nosso Parlamento, juntamente com nosso poder de força, juntamente com nossos 23 ministros”, disse em evento no Palácio do Planalto.

Participaram do evento de abertura da Semana das Comunicações, além do presidente Bolsonaro, o vice-presidente, Hamilton Mourão, os ministros Fábio Faria e Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil), o presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro, e do presidente do Sebrae, Carlos Melles.

O chefe do Executivo chamou de “canalha” quem é contrário ao “tratamento precoce” contra a covid-19, isso é, a administração de medicamentos sem eficácia comprovada cientificamente para tratar a doença.

“Canalha é aquele que critica o tratamento precoce e não apresenta alternativa. Esse é um canalha. O que eu tomei todo mundo sabe“, declarou. “Por que não se investe em remédio? Porque é barato demais“, completou. (Poder 360)

Últimas notícias