Banner_head

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Onda de violência em Acopiara já deixa 6 mortos nos últimos 15 dias

O Estado do Ceará vem enfrentando além do do número de mortes decorrentes do novo coronavírus (Covid-19), um aumento alarmante no total de homicídios registrados durante a pandemia.
Na cidade de Acopiara, região centro-sul do Estado, município que pertence a Área Integradas de Segurança – AIS 21, vem sendo marcado nos últimos dias pelo número de homicídios á bala. Em menos de quinze dias, cinco pessoas foram executadas de maneira sumária.
A onda de crimes violentos provocou a morte de Raimundo Alves de Sousa Filho (58) e Talys Alves de Almeida (22), pai e filho respectivamente, assassinados no ultimo dia 19 de abril no Bairro Vila Esperança. As investigações da Delegacia Municipal de Acopiara, apontam Maicon Duarte Lira Pinheiro (21), como suspeito de matar Talys e o pai, o motivo do crime seria uma rixa entre Talys e Maicon devido uma discussão ocorrida entre os dois. Após o crime Maicon se escondeu em uma residencia localizada em um sítio conhecido por Baixio dos Duartes, zona rural do município. No ultimo dia 29 de abril Maicon tombou sem vida ao trocar tiros com uma equipe de policiais militares lotados na 1ª Companhia do 4° Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi/Cotar).
Outro crime violento ocorreu na noite de sábado (02) em uma residência as margens da Rodovia que Liga Acopiara ao município de Irapuã Pinheiro na localidade de Sitio Freitas. Antonio do Ó Araujo, 54 anos, a esposa Maria de Fátima da Silva, 50 anos e a filha do agricultor, Graciele da Silva Araujo, 24 anos, foram brutalmente assassinados com tiros na cabeça. As primeira investigações descartam ligação com o tráfico de drogas e latrocínio (roubo seguido de morte). Testemunhas relataram a Policia que dois homens chegaram de moto, estacionaram o veiculo e se dirigiram a pé até a residência. O crime pode ter relação com um assalto sofrido pelo agricultor há algum tempo e possivelmente ele tenha reconhecido um dos criminosos. O delegado titular de Polícia Civil de Acopiara, Dr. Rodrigo Silva, vai investigar o caso e começa a ouvir as testemunhas a partir desta segunda-feira (04).
Sepultamento
Cemitério São João Batista em Acopiara. Foto: Honório Barbosa
Com o clima de muita comoção as três vítima foram sepultadas na tarde de hoje no cemitério São João Batista, na vila Ipiranga. Devido a pandemia do novo coronavírus o velório contou com a presença de poucas pessoas.
Foto: Honório Barbosa

Últimas notícias