Banner Governo do Estado

Banner Prefeitura de Fortaleza

Banner Câmara de Fortaleza

RADIO

domingo, 17 de maio de 2020

Mais de 200 médicos cobram do sindicato da categoria ação contra deputado estadual André Fernandes


Correspondência dirigida ao presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Edmar Fernandes, reclama providência contra manifestações nas redes sociais, de responsabilidade do deputado estadual André Fernandes, segundo diz, atingindo o secretário de Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, e todos os demais médicos cearenses.

Assinam a carta profissionais da medicina, antigos e novos, pois ao lado das suas respectivas assinaturas tem o número pouco superior a 700 e outros com o número 20 mil, os mais novos.

Leia a íntegra da correspondência:

Fortaleza, 12 de maio de 2020

De médicos e médicas cearenses

Ao Sindicato dos Médicos do Ceará

Estamos vivendo a pior crise sanitária da nossa geração. A pandemia da Covid-19 assola nossa população, aflige nossas famílias e nos afeta na assistência à saúde. Para além da questão sanitária, ainda padecemos das graves consequências da pandemia em outros setores da vida.

Diante de toda essa gravidade, é estarrecedor depararmos com notícias falsas (“fake news”) deliberadamente elaboradas de má-fé, tentando atingir a imagem do secretário de Saúde do Estado do Ceará, Dr. Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto. A existência da notícia falsa já seria grave e criminosa em si, mas se torna ainda pior ao ter se originado ou sido compartilhada por um parlamentar cearense, o deputado estadual André Fernandes. Um nome já conhecido pela Assembleia Legislativa e pela sociedade cearense, por ter acusado sem provas um colega parlamentar e sido obrigado a se retratar, após ter sofrido processo no Conselho de Ética da casa.

O mesmo deputado chamou atenção ao ser um dos únicos a votar contrário a uma lei, recentemente aprovada, que responsabiliza administrativa e criminalmente aqueles que divulgarem notícias falsas.

Por esse ataque inaceitável ao Dr. Cabeto, com amplas e perigosas consequências sobre a segurança e a saúde da população, em pleno enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, é imperioso e urgente que o Sindicato dos Médicos do Ceará tome providências, inclusive recorrendo ao Judiciário, contra o deputado André Fernandes.

É comprovado, através de pesquisas de opinião pública, de amplo conhecimento, o devastador e nocivo efeito da disseminação de “fake news” e de falsas versões sobre a atual pandemia, como as de que se trataria de uma “gripezinha”, a de que seria uma doença perigosa apenas para idosos, a de que não se deve abrir mão do trabalho presencial. Tudo isso repercutindo e diminuindo os índices de isolamento social e levando a um rápido aumento das curvas de contágio e de óbitos por Covid-19. Um crime contra o povo e contra o País!

O ataque via notícias falsas é uma afronta e um desrespeito, que não se limitam à imagem e à reputação do Dr Cabeto, mas atingem o conjunto de médicos e outros valorosos profissionais de saúde, que todos os dias deixam seus lares e familiares, para atuar na linha de frente no combate da pandemia, correndo grandes riscos. Solicitamos, assim, pronta resposta do Sindicato dos Médicos do Ceará, condenando publicamente os atos do deputado André Fernandes e tomando medidas judiciais de reparação ao colega Dr. Cabeto, pessoalmente, e aos médicos cearenses, como um todo.”

(Blog do Edison Silva)

Últimas notícias