Banner Governo do Estado

Banner Prefeitura de Fortaleza

Banner Câmara de Fortaleza

RADIO

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Artigo - Churrasco e Passeio de jet-sky


O show de horrores praticados pelo presidente da República parece que não tem fim, e o que é pior, a cada nova bizarrice protagonizada por ele, deixa a população atônita. Se não bastasse a proposta de realizar um churrasco comemorativo, com partida de futebol para 30 pessoas – o que ele chamou de “festinha” – divulgado na última quinta feira (07/05) quando o Brasil ultrapassava a triste marca das 9 mil mortes decorrentes da Covid – 19, no sábado (09/05) fomos surpreendido mais uma vez. Achando pouco o achincalhe e o desrespeito aos mortos dessa pandemia, e aos seus familiares e amigos, o falso Messias teve a desfaçatez e a cretinice de se divertir a bordo de um jet-ski pelo Lago Paranoá em Brasília (DF). No dia em que o Brasil lamentava a morte de mais de 10 mil pessoas, vítimas dessa pandemia, o presidente fazia mais um dos seus shows de horrores, encontrando-se com apoiadores (desrespeitando inclusive, às regras sanitárias e de saúde), tirando fotos, e da forma mais cínica possível vaticinando. “é uma neurose, setenta por cento vai pegar o vírus. Não tem como, loucura”. Sem dúvidas podemos dizer que essa foi à prova cabal da degeneração ética e moral que ascendeu ao cargo mais alto da representação politica no nosso país

O comportamento do presidente brasileiro segue mundo afora causando perplexidade e repulsa, pois a sua postura desrespeitosa, grosseira e desprovida de qualquer senso de humanidade ou responsabilidade pública, só se equipara a postura de antigos e velhos ditadores, que outrora povoaram a America Latina em períodos sombrios e nefastos da nossa história.

Como alguém em perfeitas condições mental, vai tolerar, compactuar ou achar normal que um presidente da república, em plena uma grave crise de saúde pública, tenha um comportamento tão vil, abjeto e desrespeitoso como o povo e o país? Dúvidas sobre a sua incompetência e a incapacidade para liderar a nação, nós nunca tivemos.

A postura do presidente da república – antes e depois das eleições – só nos dar a certeza de que o Brasil vivencia um caos administrativo como nunca visto em tempo algum. Temos um presidente que não governa, que não tem capacidade de liderar a nação, seja em direção ao desenvolvimento econômico, seja na resolução dos principais problemas sociais, ou no combate a essa terrível pandemia, que a cada minuto ceifa vidas, enquanto o presidente brinca de fazer churrasco e a entregasse ao lazer e ao riso fácil.

Não. Não era esse o presidente que a nação brasileira merecia. Não era esse tipo de caráter que a democracia conquistada à duras penas e tão bem simbolizada na constituição de 1988, esperava encontrar.

Não. Não era de um presidente incompetente e inapto para a função pública que o povo brasileiro precisava.

Não. Não precisávamos de um presidente insensível e que ridiculariza e desdenha da dor e do sofrimento daqueles que todos os dias choram a perda dos seus, levados pela Covid -19.

Não. Não precisávamos de um presidente que em meio a uma das maiores crise de saúde pública do país, ao invés de lidera as ações para frear essa pandemia, atrapalha, sabota e boicota as ações que podem minimizar essa crise.

Não. Não era de um presidente que programa churrascos e “festinhas”, enquanto o país supera a triste e assombrosa marca de mais de 11 mil mortos pela Covid -19, que precisávamos.

Não. Não precisamos de um presidente, que se diverte sorridentemente em passeios de jet-ski, enquanto estamos a chorar e a enterrar os nossos entes queridos, que partem a cada dia.


Pedro Lobo

Vereador do PT – Crato-ce

Últimas notícias