Banner_head governo do estado

Banner_head camara fortaleza

quarta-feira, 6 de julho de 2022

Cid entrará nas negociações com base aliada, após anúncio do nome ao governo pelo PDT

 O processo eleitoral no Ceará para se chegar ao nome da base aliada tem o mesmo ambiente em outros estados: todos querem a vaga para disputar o governo, a vice e o Senado. Até mesmo o desarranjo verbal faz parte. Após anúncio das chapas, a temperatura vai baixando e as urnas se ajustando. É como o ritmo de jogo no futebol, que vai perdendo gás no final da partida. 

No Ceará, a base aliada do governo tem quatro nomes.  Roberto Cláudio e Izolda Cela conseguiram mais destaque. O ex-prefeito de Fortaleza tem uma história de grande gestor e mais bem avaliado na história da capital. Izolda está há três meses no cargo de governadora e tem marcante história na área da educação com o projeto Alfabetização na Hora Certa. 

O ex-ministro Ciro Gomes, pessoalmente, está cuidando, ao lado do presidente do PDT no Ceará, deputado André Figueiredo da fase final da escolha do nome ao governo. Cid coordenou os encontros regionais. 

O núcleo do PDT que pensou o projeto iniciado nos encontros regionais e seguiu com viagens dos pré-candidatos, ouvindo todos os segmentos do partido e da sociedade e concedendo entrevistas em emissoras de rádio, nos jornais e TV, está em conclusão, com a pesquisa eleitoral em andamento. O resultado do levantamento, com o nome preferido pela população para governar o Ceará, vai dar como encerrada a etapa de pré-campanha. 

Após anúncio do nome, o senador Cid Gomes estará em campo, para articular a coalisão e formatar a aliança até as convenções, com os acordos fechados. O PDT compreende que os tempos são outros, não será uma campanha, mas sim uma guerra. 


Últimas notícias