Banner_head Governo do Estado

Banner_head camara fortaleza

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2022

TRE Solidário distribuiu mais de 32 toneladas de alimentos a famílias em situação de vulnerabilidade


Em dois anos de realização, a Campanha TRE Solidário distribuiu 32,4 toneladas de alimentos a famílias em situação de vulnerabilidade social. O projeto, instituído pela Resolução nº 766/2020 do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), foi lançado em sessão plenária no dia 12 de maio de 2020 e contou com sete edições ao longo de 2020 e 2021.  

Durante o projeto, foram feitas 1.729 doações por servidores(as), magistrados(as) e promotores(as) eleitorais que atuam no TRE-CE. Essas pessoas foram convidadas a colaborar de forma voluntária, como gesto de empatia e solidariedade. As contribuições resultaram na aquisição de 2.517 cestas básicas, sendo 1.160 em 2020 e 1.357 cestas em 2021.

Sobre as colaborações, a membro da Comissão Gestora da Campanha Letícia Passos Priante pontuou: "É importante destacar o aspecto essencialmente coletivo do TRE Solidário, que, primeiramente, só aconteceu porque as pessoas que fazem parte da Justiça Eleitoral do Ceará acreditaram, confiaram nele. Os números expressivos da campanha demonstram isso, a começar pela quantidade total de doações e do valor arrecadado, 177.841 reais". 

A coordenadora da Comissão, Roberta Laena, avaliou o impacto das contribuições, afirmando: "As doações da campanha TRE Solidário tiveram o grande mérito de, em alguma medida, minimizar os danos sofridos por muitas pessoas afetadas pela desigualdade social brasileira e que, na pandemia, tiveram mais dificuldade de acesso aos bens da vida mais básicos, tais como alimentação e saúde. Nossa solidariedade foi exercitada em um momento muito necessário e este é um registro muito feliz, porque diz muito da nossa ação humanitária, para além da funcional". 

Entidades

A Campanha entregou cestas básicas para instituições que já desenvolviam um papel importante na assistência das pessoas em situação de vulnerabilidade. No total, 36 associações foram escolhidas para distribuição das doações, 15 em 2020 e 21 instituições em 2021. A servidora Leticia Priante, membro da Comissão, ressaltou a atuação dessas instituições no projeto: "A colaboração das entidades foi fundamental, uma vez que foram as responsáveis por fazerem chegar as mais de 2 mil cestas diretamente às mãos das pessoas atendidas por elas". 

Entre as associações beneficiadas, destacam-se a Rede de Atuação em Defesa dos Migrantes e Refugiados, que enviou cestas a famílias nos municípios de Fortaleza, Redenção e Acarape; a Sociedade de Assistência aos Cegos/Instituto Hélio Góes, conhecida também como Instituto dos Cegos, que é parceria do Tribunal em diversas ações de fomento à acessibilidade e inclusão; e a Central Única de Favelas (CUFA). 

Destacam-se também a Frente de Mulheres do Cariri, que atende mulheres da região vítimas de violência, LGBTQIA+, quilombolas e refugiadas; e a Caritas Diocesana de Crato (Pastoral do Migrante) que atende migrantes refugiados no Brasil. As associações foram contempladas na última edição da campanha, que concentrou as doações em associações de Barbalha, Crato e Juazeiro do Norte.

Entre os critérios utilizados para a escolha das entidades, estão o apoio a: grupos vulneráveis com meios de subsistência comprometidos em razão da pandemia; minorias étnicas, abrangendo instituições de apoio a comunidades indígenas, quilombolas, migrantes e refugiados em situação de vulnerabilidade; ou grupos do escopo das ações de cidadania, acessibilidade e inclusão do TRE-CE, que abrangem instituições de proteção e apoio a pessoas com deficiência, mulheres, catadores de resíduos sólidos, presos provisórios ou egressos do sistema prisional.

Comissão

A Comissão Gestora, estabelecida pela Portaria TRE-CE nº 303/2020, tem como objetivo elaborar o portfólio das cestas básicas a serem adquiridas; proceder com a pesquisa de preços; verificar o recebimento das notas fiscais; sugerir quais instituições serão beneficiadas e garantir os procedimentos necessários à entrega das cestas.

Atualmente, a comissão é coordenada pela coordenadora da Escola Judiciária Eleitoral, Roberta Laena, e conta com as seguintes servidoras na composição: Andrea Porto Alves da Silva Serra, Elza Patricia Barreto de Souza, Maria Lourdes de Freitas, Letícia Passos Priante e Rivana Pinto de Azevedo.

Destaca-se que os(as) servidores(as) Jarbas Marinho Lopes, Águeda Odete Gurgel de Lima, Roberta Martins de Castro e Yuri Holanda Cruz também fizeram parte da comissão do projeto. Além disso, a última edição contou com a articulação das servidoras de Juazeiro do Norte: Araci de Souza Lima, Lívia Norões Monteiro Reis e Luciana Cavalcanti de Oliveira Santana.

Últimas notícias