Banner_head camara fortaleza

Banner_head Governo do Estado

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022

Ex-aluna de escola pública de Barbalha conquista 3º lugar em Medicina na UFCA


A barbalhense Maísa Santos, ex-aluna da Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental (EMEIF) Nazinha Garcia Sampaio, da Mata dos Dudas, é a mais nova aprovada no curso de Medicina da Universidade Federal do Cariri – Campus Barbalha (UFCA). A futura médica alcançou essa conquista com sua nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) a partir do Sistema de Seleção Unificada (SiSU).

Maisa adentrará o curso de Medicina da UFCA em 2022.1 como aluna cotista após ter conseguido o 3º lugar na classificação da categoria. Em entrevista, a jovem estudante contou que sua jornada foi árdua e que a aprovação não veio na primeira tentativa:
“Em 2020, eu tentei e apesar de toda dedicação e estudo até então, não obtive a nota esperada, já na segunda tentativa, em 2021, depois de focar em melhorar onde eu precisava e me dedicar ainda mais, consegui alcançar o que eu tanto queria”, compartilhou a estudante.

A jovem ainda contou que desde o Ensino Fundamental, que vivenciou integramente na EMEIF Nazinha Garcia, escola que hoje passa por uma grande reforma, sempre teve apoio e incentivo de seus professores e diretores. Junto ao suporte escolar, o apoio familiar foi essencial em toda a jornada. De acordo com Maísa, seus parentes permitiram, apesar das dificuldades, que ela se dedicasse todo o tempo apenas aos estudos. Maísa e sua família receberam a notícia da aprovação no SiSU com muita emoção e alegria.

A próxima egressa negra no curso de Medicina da UFCA, em entrevista, ainda fez questão de deixar um conselho para os estudantes, em especial os de escola pública, que querem vivenciar a mesma conquista:
“Tenham esperança. Muitas vezes achamos que é uma coisa muito distante da nossa realidade, mas com dedicação e disciplina, aos poucos vai tudo vai se organizando, e assim como eu, com muito estudo, todos e todas podem conseguir sua vaga na universidade”.

A Lei de Cotas, sancionada em 2012, garante a reserva de 50% das matrículas por curso e turno nas universidades e institutos federais, diluídas a alunos oriundos integralmente do ensino médio público, com renda igual ou menor a 1,5 salário mínimo, autodeclarados pretos, pardos ou indígenas e pessoas com deficiência.

A Prefeitura de Barbalha, através da Secretaria de Educação, celebra a conquista de Maísa e de todos os estudantes barbalhenses que adentraram o ensino superior a partir do ensino público municipal.

Últimas notícias