Banner_head Governo do Estado

Banner_head Câmara

sexta-feira, 5 de março de 2021

Queiroz Filho diz que "é preciso dar um remédio amargo" sobre medidas de isolamento social rígido no Ceará


O deputado Queiroz Filho (PDT) declarou na quinta-feira (4), durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Ceará, apoio à decisão do governador Camilo Santana (PT) de decretar medidas de isolamento social rígido como forma de contenção da pandemia da Covid-19, apesar de reconhecer que se trata de uma medida complicada para muitos setores.

"São decisões difíceis, mas importantes para o momento que temos vivido, não só no Ceará ou no Brasil, mas no mundo todo. Sei do tanto que os gestores se esforçam para evitar que elas aconteçam e que o governador Camilo Santana tem essa consciência. Porém, há aquela frase que ninguém quer ver o próprio filho chorando de dor e às vezes, para ele ficar bom, é preciso dar um remédio amargo. Podem ter certeza que se chegamos até esta situação, é porque é o único caminho para combatermos o coronavirus", disse Queiroz Filho.

Na ocasião, o parlamentar lamentou a conduta do Governo Federal em relação à pandemia. "Aqui no Brasil, já passamos de 250 mil mortes pelo coronavírus, não sabemos até onde vamos chegar e não há adjetivos para descrever a postura do presidente da República de debochar das pessoas que estão partindo".

Para concluir, o deputado também criticou as ações do Poder Executivo federal que limitam a autonomia de estados de municípios para a aquisição de vacinas contra a Covid-19. "Nossa realidade é de governadores e prefeitos de muitos municípios do país inteiro trabalhando ativamente pela aquisição de vacinas e, mesmo com o melhor sistema possível de saúde, o SUS, o Governo Federal age na contramão".


Últimas notícias