Banner_head Governo do Estado

Banner_head camara fortaleza

sexta-feira, 5 de março de 2021

Mais 200 leitos serão abertos em unidades de campanha; as já existentes foram mantidas durante a pandemia


A pandemia de Covid-19 surgiu como um desafio desconhecido à gestão pública de saúde, que precisou mostrar capacidade de resposta ao crescente número de internações durante a primeira onda da doença, em 2020. Nesse contexto, o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), montou seis hospitais de campanha, sendo quatro na Capital e dois no Interior (Quixeramobim e Sobral), para atender esses pacientes. Agora, novas unidades serão disponibilizadas, com reforço de novos 200 leitos Covid.

Serão cinco novas unidades de campanha em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) na Capital (Messejana e Praia do Futuro) e nos hospitais regionais de Juazeiro do Norte, Sobral e Quixeramobim. Na última quarta-feira (3), foi lançado edital de chamamento público para construção dos novos hospitais de campanha.

Durante a fase de diminuição de internações, no segundo semestre de 2020, os hospitais construídos pela Sesa permaneceram montados, sendo utilizados para assistência aos cearenses com outras enfermidades. Entretanto, neste momento de novo agravamento da pandemia e maior demanda da rede hospitalar estadual em 2021, o Estado reativou as estruturas dessas unidades para o atendimento de pacientes Covid, com 169 leitos ativos no total.

As unidades que permanecem ativas em março de 2021 têm leitos disponibilizados da seguinte forma:

• Hospital de Campanha no Hospital Geral de Fortaleza (HGF) – 39 leitos

• Hospital de Campanha no Hospital Regional Norte (HRN) – 32 leitos

• Hospital de Campanha no Hospital São José (HSJ) – 20 leitos

• Hospital de Campanha no Hospital Regional do Sertão Central (HRSC) – 40 leitos

• Hospital de Campanha no Hospital de Messejana (HM) – 38 leitos

A estrutura hospitalar de campanha montada na quadra do prédio anexo ao HGCC abrigou, desde o início, os consultórios do setor ambulatorial das especialidades da unidade. No local onde funcionavam os ambulatórios, foram dispostos leitos de alojamento conjunto para puérperas em risco habitual, sem intercorrências, e recém-nascidos. Com isso, foi aberto mais espaço dentro do HGCC, possibilitando uma ala com leitos Covid-19.


Últimas notícias