Banner_head Governo do Estado

Banner_head Câmara

quinta-feira, 4 de março de 2021

Bolsonaro sobre pandemia: "Chega de frescura, de mimimi. Vão ficar chorando até quando?"


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a reclamar do lockdown adotado por governadores e prefeitos em meio ao aumento de casos de Covid-19 no país. O gestor cobrou que a população retorne ao trabalho e que enfrente os problemas: “Chega de frescura, de mimimi. Vão ficar chorando até quando?”, indagou. A declaração ocorreu durante inauguração de trecho da Ferrovia Norte-Sul em São Simão (GO).

“Aqui tem muita gente que produz. Ontem (quarta-feira) almocei com seis embaixadores e o do Kuwait me disse uma coisa que eu não sabia. Que 80% do que eles importam de produtos do campo vêm do Brasil. Vocês (produtores, agricultores) não ficaram em casa, não se acovardaram. Nós temos que enfrentar os nossos problemas, chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando? Temos que enfrentar os problemas. Obviamente, respeitar os mais idosos, aqueles que têm doenças, comorbidades, mas onde vai parar o Brasil se nós pararmos?”, disse o presidente. 

O chefe do Executivo considerou também que o isolamento e o fechamento de comércios fazem parte de um "tratamento errado”. "A própria Bíblia diz 'Não temas'. Eu sou católico, acredito em Deus, respeitamos as religiões, mas se ficarmos em casa o tempo todo e eu disser que a economia a gente vai ver depois, uma parte já estamos vendo agora o que foi essa política. Qual o futuro do Brasil? O efeito colateral do tratamento errado da Covid que eu venho falando há um ano é muito mais danoso que o próprio vírus”, completou.

Bolsonaro disse ainda que o combate ao vírus está sendo feito de forma burra e suicida. “Sem dinheiro, sem salário e sem emprego, estamos condenados à miséria, ao fracasso, a morte, a ações que não nos interessam como distúrbios, saques, e temos que ter coragem para enfrentar os problemas”. (O Povo)

Últimas notícias