Banner_head camara fortaleza

Banner_head Governo do Estado

sábado, 12 de fevereiro de 2022

Ipespe: Lula tem 43%, Bolsonaro, 25%; Ciro, 8%; Moro, 8%

 Pesquisa Ipespe divulgada hoje mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na liderança da corrida presidencial, com 43% das intenções de voto. O presidente Jair Bolsonaro (PL), que busca a reeleição, aparece em segundo lugar, com 25%. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) vêm na sequência, ambos com 8%, e empatam dentro da margem de erro com João Doria (PSDB), que ficou com 3%.

Em comparação com levantamento anterior, realizado há 15 dias —com o mesmo cenário estimulado para o primeiro turno—, Lula tinha 44% dos votos e, portanto, oscilou negativamente dentro da margem —que é de 3,2 pontos percentuais. Já Bolsonaro oscilou positivamente, de 24% para 25%. Ciro e Moro ficaram estáveis. Doria oscilou positivamente de 2% para 3%.

Embora Lula lidere com folga, o ex-presidente não conseguiria sair vitorioso no primeiro turno, já que tem 43% dos votos e seus adversários somam mais de 46%. Para dispensar a necessidade do segundo turno, o petista teria que ter um percentual maior que todos os demais candidatos juntos.

A pesquisa Ipespe foi realizada entre os dias 7 e 9 de fevereiro e ouviu mil pessoas com 16 anos ou mais em todas as regiões do país. A coleta das opiniões foi feita por telefone, e a margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com índice de confiança de 95,5%. O levantamento foi encomendado pela XP Investimentos e registrado junto à Justiça Eleitoral sob o protocolo BR-03828/2022.

O levantamento fez duas simulações para o primeiro turno das eleições, uma com e outra sem o nome de Ciro Gomes.

Veja abaixo o primeiro cenário testado pela pesquisa:

Lula (PT): 43%

Bolsonaro (PL): 25%

Ciro (PDT): 8%

Moro (Podemos): 8%

Doria (PSDB): 3%

Simone Tebet (MDB): 1%

André Janones (Avante): 1%

Rodrigo Pacheco (PSD): 0%

Alessandro Vieira (Cidadania): 0%

Felipe D'Ávila (Novo): 0%

Não vão votar / Brancos e nulos: 9%

Não souberam ou não responderam: 3%

No segundo cenário, Lula fica com 44% dos votos, enquanto Bolsonaro registra 26%. Sergio Moro continua com 8% e Doria fica com 4%.

Veja abaixo o segundo cenário testado pela pesquisa:

Lula (PT): 44%

Bolsonaro (PL): 26%

Moro (Podemos): 8%

Doria (PSDB): 4%

Simone Tebet (MDB): 2%

Rodrigo Pacheco (PSD): 1%

André Janones (Avante): 1%

Alessandro Vieira (Cidadania): 1%

Felipe D'Ávila (Novo): 0%

Não vão votar / Brancos e nulos: 10%

Não souberam ou não responderam: 3%

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea, quando os entrevistados não recebem uma lista de candidatos, Lula aparece com 36% das intenções de voto. Bolsonaro fica em segundo lugar, com 24%, enquanto 25% dos entrevistados não responderam ou não souberam responder.

Moro e Ciro atingiram 4% dos votos e Doria, 1%. Os demais candidatos não pontuaram. Brancos e nulos foram 5%.

Probabilidade de voto

O levantamento perguntou aos entrevistados a probabilidade de votos em cada candidato. No caso do ex-presidente Lula, 43% disseram que votariam nele com certeza. O mesmo percentual de pessoas disse que não votaria no petista de jeito nenhum, enquanto 13% afirmaram que poderiam votar nele.

Os resultados de Bolsonaro mostram que 62% dos entrevistados não votariam nele de jeito nenhum. Outros 26% dizem que votariam com certeza no presidente e 8%, que poderiam votar.

Simulações de segundo turno

A pesquisa Ipespe também fez a simulação de cenários para o segundo turno. O ex-presidente Lula sai vencedor em todos em que é citado. Contra Bolsonaro, o petista teria 54% dos votos contra 31% do adversário. Nesse cenário, branco, nulos, não sabem ou não responderam somam 15%.

Veja os cenários de segundo turno testados:

Lula (54%) x Bolsonaro (31%)

Lula (51%) x Moro (31%)

Lula (50%) x Ciro (24%)

Lula (53%) x Doria (18%)

Ciro (45%) x Bolsonaro (33%)

Doria (40%) x Bolsonaro (34%)

Moro (32%) x Bolsonaro (30%)

O Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) é uma empresa de pesquisas fundada em 1986 e com sede no Recife. O instituto geralmente faz pesquisas eleitorais por telefone. Operadores ligam para eleitores selecionados conforme a distribuição de todo eleitorado brasileiro e os questionam sobre suas preferências eleitorais.

O instituto realiza pesquisas eleitorais financiadas pela XP Investimentos. Durante as eleições presidenciais de 2018, foram pelo menos duas. Em 2022, publicou os primeiros dois levantamentos nos dias 14 e 27 de janeiro. A XP deixou de assinar o seu nome no levantamento desde setembro de 2021.

Últimas notícias