Banner_head Governo do Estado

Banner_head Câmara

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

Em visita à UPA Edson Queiroz, Sarto inspeciona ampliação da rede assistencial do Município


O prefeito de Fortaleza, José Sarto, inspecionou a implantação de novos leitos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Edson Queiroz na manhã desta quinta-feira (11/02). Acompanhado da secretária municipal da Saúde, Ana Estela Leite, ele afirmou preocupação com o avanço dos casos da Covid-19 na Capital e destacou o compromisso em ampliar a capacidade de atendimento nas unidades assistenciais.

Atualmente, Fortaleza dispõe de seis UPAs gerenciadas pelo Município, que têm juntas 96 leitos. De acordo com Sarto, a Secretaria da Saúde (SMS) está trabalhando para que, nos próximos dias, as UPAs municipais tenham, ao todo, 170 leitos. “Já entregamos (novos leitos) aqui na UPA do Dendê, no Edson Queiroz. São 20 leitos já entregues e tem outros 10 leitos que já estão em processo de construção”, afirmou o prefeito Sarto. A estrutura já contava com 15 leitos e, com ampliação, passará a ter 45.

Há ainda um esforço para ampliar a capacidade de atendimento no Instituto Dr. José Frota (IJF), no Hospital da Mulher, a depender da circulação viral na Cidade e da demanda assistencial. “Fortaleza está trabalhando para oferecer à sua população a quantidade necessária de leitos para enfermaria e para UTI”, garantiu Sarto.

Durante a visita, Sarto reforçou que ainda estamos em meio à pandemia e, por isso, é fundamental que toda a população siga os protocolos sanitários. “Lamentavelmente, o vírus continua circulando e é importante que a gente saiba que ainda estamos na pandemia. Por isso, temos que seguir os protocolos, usar máscara, obedecer o distanciamento, higienizar as mãos, lavar com água e sabão ou álcool em gel. Tudo isso é muito importante para diminuir a velocidade de propagação do vírus”, ressaltou o prefeito.

Decreto

O prefeito citou ainda o decreto estadual que estabelece novas medidas de enfrentamento para o período de 12 a 17 de fevereiro, quando haveria o Carnaval. Além da proibição de quaisquer festas e do cancelamento do ponto facultativo na segunda e na terça-feira, foram definidas novas determinações para prevenir a proliferação do vírus e das variantes. Diante dos riscos, ele fez um apelo à população jovem.

“A gente às vezes relaxa e isso faz com que o vírus se dissemine mais rapidamente. E (a pandemia) está atingindo uma população mais jovem. É importante que principalmente a juventude tenha consciência de que pode ser um vetor, um veículo que vai levar um vírus que está lá no meio da rua para atingir um parente da sua família, um pai, uma mãe, um idoso, e vai terminar por precisar do serviço assistencial, ou do posto de saúde, ou de uma UPA, ou de um hospital. Portanto, vamos continuar obedecendo as autoridades sanitárias”, reforçou.

Últimas notícias