Banner_head Governo do Estado

Banner_head Câmara

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Após 4ª fase da Operação Banquete, MPCE denuncia cinco suspeitos de crimes em licitação na Prefeitura de Eusébio


O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por intermédio do Grupo Especial de Combate à Corrupção (Gecoc), denunciou cinco pessoas investigadas por crimes de fraude à licitação, falsidade ideológica, tráfico de influência e associação criminosa. Protocolada na noite dessa quinta-feira (18/02), a denúncia foi oferecida pelo MPCE após deflagração da 4ª fase da “Operação Banquete”, que investiga crimes em licitação na Prefeitura de Eusébio. Para um dos denunciados, a soma das penas máximas legalmente previstas é de 17 anos de prisão.

Os denunciados são suspeitos de terem cometido crimes em procedimento de registro de preços para locação de máquinas a serem utilizadas na conservação de estradas no Município de Eusébio. Os fatos teriam ocorrido entre 2019 e 2020 e são investigados empresários, engenheiros e um então agente público. Em decorrência da 4ª fase da Operação Banquete, já havia sido decretada pela Justiça a prisão temporária de dois engenheiros e a prisão preventiva de um empresário.

Operação Banquete

Desde as primeiras fases da Operação Banquete, iniciada em 19 de agosto de 2020, já foram oferecidas quatro denúncias criminais contra 25 pessoas, dentre empresários, agentes públicos e terceiros. Dentre as medidas cautelas, já foram cumpridos 17 mandados de prisão, 24 de busca e apreensão, além de pedidos de afastamentos de agentes públicos. O objetivo da investigação é desarticular um grupo criminoso que estaria fraudando licitações e dispensas em diversos órgãos da Prefeitura de Eusébio.

Últimas notícias