Banner Governo do Estado

domingo, 15 de novembro de 2020

Cerca de 20 pessoas são presas em Pacatuba suspeitas de esquema de transferência ilegal de título de eleitor em troca de dinheiro

Cerca de 20 pessoas foram presas em flagrante por compra de voto em Pacatuba neste domingo de eleição, 15. Segundo as investigações, que partiram de denúncias anônimas e seguiram por dois meses, eleitores de Varjota estariam transferindo de maneira ilegal o título de eleitor para votar em Pacatuba, que fica a mais 200 km de distância, sem nunca terem morado ou terem endereços fixos na cidade, usando comprovantes falsos de residência. 

A prisões aconteceram em abordagens feitas pela Polícia Federal e pela Polícia Civil, enquanto os suspeitos estavam sendo transportados de quatro em quatro pessoas em carros fretados, segundo apurado pelo O POVO. Os presos confessaram que receberiam R$ 500 por transferir o título e votar em determinado candidato e que não sabiam sobre o endereço fixo em Pacatuba.

Segundo apurado, os votos estariam sendo comprados em favor do candidato à Prefeitura de Pacatuba, Carlomano Marques (MDB). Papéis do candidato também foram encontrados nos carros de transporte dos suspeitos. Entre os presos estavam os eleitores que receberam o dinheiro para transferir o título para Pacatuba e a pessoa responsável por aliciar e fazer os repasses de dinheiro para os eleitores. Todos foram levados para a sede da Polícia Federal, na avenida Borges de Melo, em Fortaleza.

Últimas notícias