Banner Governo do Estado

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Em debate do PDT, Sarto defende universalização do saneamento básico


Pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza pelo PDT, o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Sarto, defendeu, na noite desta quinta-feira (6), a universalização do saneamento básico na Capital. “O saneamento tem quatro vertentes que precisam ser compreendidas muito bem, que é água, esgoto, drenagem e coleta de lixo. Saneamento é, acima de tudo, saúde”, afirmou, durante o sexto debate com prefeituráveis pedetistas.

O encontro teve como tema “Habitação, Saneamento e Infraestrutura” e foi mediado pelo presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. Sarto mencionou estudos da Organização Mundial de Saúde, que apontam que para cada dólar investido em saneamento, são economizados 4,3 dólares na área da saúde. “Porque saneamento é água potável na sua casa, é fossa séptica, é ligação do seu domicílio com a rede de coleta pública. Isso vai fazer com que seu filho e você tenha menos doença”, argumentou.

O deputado defendeu que moradia digna vai além de ter um teto. “Moradia digna não é só um teto. É a casa com toda uma infraestrutura no seu entorno, com arruamento, pavimentação, serviços, posto de saúde, educação, transporte coletivo passando na sua porta, calçada limpa, saneamento realizado. Isso é moradia digna”, definiu.

Durante o debate, após ser citada a dificuldade, nos últimos anos, de financiamento de novos conjuntos habitacionais pelo programa Minha Casa, Minha Vida, Sarto sugeriu reeditar o projeto baseado em mutirões, que já foi realizado em Fortaleza. “Sobre moradia, precisamos evoluir com empreendimentos menores, com 200, 250 habitações em diversos bairros, onde já exista ambiência de infraestrutura. Assim, fica mais fácil realizar novas pactuações. Antes, havia mutirões. A gente pode reeditar essa ideia”, defendeu.

Ele também mencionou sua relação com a cidade. “Eu nasci no Interior e vim com um ano de idade pra Fortaleza. Aqui, fui acolhido, fiz minha vida na escola pública, me formei médico, fui ao Exterior, voltei, trabalhei na periferia, tenho clínica em periferia. Conheço a cidade. Conheço a dor do fortalezense”, enfatizou.

Em seguida, ele disse que confia na inteligência do povo fortalezense. “Fortaleza precisa de alguém que lide com orçamento, que seja capaz de gerenciar crises. Que mantenha avanços na rede pública de educação, na rede pública de saúde. Isso não é brincadeira. Estamos falando de pessoas que precisam do serviço público. Se não fosse o SUS, como estaríamos nessa pandemia?”, questionou.

Ao ser questionado por Lupi sobre por que deveria ser prefeito, Sarto reforçou seu sentimento de gratidão por sua trajetória na cidade. “Sou obstetra. Tive privilégio de ajudar a trazer ao mundo mais de dez mil pessoas. Tenho vida política ligada a Fortaleza. Fui vereador, presidente da Câmara. Tenho dever de gratidão de deixar esse legado para a geração que vai me suceder”, disse.

“Tenho mais de 30 anos de vida pública, que vou colocar para que o fortalezense avalie se vale a pena continuar esse projeto. Melhorando no que pode ser melhorado e ousando no que pode ser ousado”, concluiu.

Ao fim do debate, Lupi elogiou a atuação dos pré-candidatos. “Vou sair daqui feliz, porque qualquer uma dessas mãos será digna do povo fortalezense. Vocês estão cumprindo dever de representar com dignidade a terra de José de Alencar, terra que tem pioneirismo, vanguarda, cultura e tem um povo maravilhoso”, afirmou.

Série de debates

Sarto é pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza pelo PDT ao lado do deputado federal Idilvan Alencar, do deputado estadual Salmito Filho e dos ex-secretários municipais Ferruccio Feitosa e Samuel Dias. Essa já é a sexta Live realizada pelo partido. A primeira teve o objetivo de apresentar os candidatos.

Na sequência, foram discutidos os temas “Saúde e Vida”, “Educação e Cultura”, “Mobilidade, Urbanismo e Meio Ambiente”, "Emprego e Renda no Pós-Pandemia" Na próxima terça-feira (11/8), às 18 horas, haverá novo debate.

Últimas notícias