Banner Governo do Estado

RADIO

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Veja o vídeo - Homens brigam em meio à fila do auxílio emergencial na Caixa de Juazeiro do Norte, no Ceará


Dois homens trocaram chutes, socos e empurrões em frente à agência da Caixa Econômica Federal, no Bairro Pirajá, em Juazeiro do Norte, na manhã desta quinta-feira (27). Segundo uma testemunha, a briga aconteceu por conta da venda de senhas nas filas. A unidade tem registrado fila longa e aglomeração por conta do saque do auxílio emergencial do Governo Federal (veja vídeo acima).

De acordo com a Caixa Econômica Federal, o banco ''realiza ações sistêmicas para melhorar o atendimento nas agências e oferecer um serviço de qualidade aos beneficiários''. Segundo a Caixa, no caso das agências de Juazeiro do Norte, o banco aumentou o quantitativo de vigilantes e recepcionistas, além de iniciar a triagem a partir das 6h30, e ainda contar com o apoio do município na organização das filas e na estrutura para recepcionar a população da região.

Senha vendidas por R$ 50

Uma testemunha que ficou na fila e presenciou a briga disse que o motivo foi a venda de senhas. Ainda segundo a testemunha, algumas pessoas chegam ao local no dia anterior e dormem no local para tentar conseguir atendimento. E há outras também que chegam cedo, porém com outro propósito. Justamente para comercializar as senhas. As senhas, segundo a testemunha, é vendida por R$ 50.

"É um descaso com a população do Juazeiro do Norte. O gerente da Caixa Econômica só entrega 80 senhas e tem gente que dorme aqui desde 22 horas do dia anterior. Muitos, vão apenas para ocupar um lugar e garantir senha para vender no dia seguinte. Ontem [quarta-feira] vocês da reportagem mostraram que a Caixa diz que todo mundo é atendido, mas isso não é verdade", afirmou transtornada.

Últimas notícias