segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Juazeiro do Norte busca status de cidade inteligente em 2019

Famosa pelo turismo religioso, Juazeiro do Norte, município localizado no Cariri cearense, encara o desafio de também ser reconhecida como smart city (cidade inteligente) ainda no primeiro semestre de 2019. O Projeto de Parceria Público-Privada (PPP), que viabilizará a implantação do modelo, está em fase de consulta pública e deve abrir a concessão dos serviços até março do próximo ano. O conceito baseia-se em um espaço urbano integrado à tecnologia voltado ao desenvolvimento socioeconômico. No Ceará, já é aplicado em Croatá, distrito de São Gonçalo do Amarante.
Em Juazeiro, a ideia é conectar moradores e turistas aos serviços públicos via aplicativo (app) móvel. O perfil dos usuários, explica o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (Sedeci), Michel Araújo, será capturado durante cadastro no sistema. "Todos terão Wi-Fi gratuito após baixar o app. O cidadão poderá enviar uma foto de um buraco ou fazer uma denúncia às pastas de infraestrutura e segurança pública, marcar um exame laboratorial", explica.
Sobre o assunto
Ações visam impulsionar investimentos na cidade. A mesma plataforma recepcionará os visitantes com guias de roteiros, agenda da cidade e ofertas publicitárias. "A concessionária poderá explorar comercialmente o aplicativo para hotéis, restaurantes e serviços turísticos. Uma fatia deste investimento privado será destinada ao Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico e Inovação. E usada, por exemplo, com estudantes que precisam de recursos para disputar olimpíadas científicas", explica.
Também está no cronograma a Lei de Inovação Municipal (Nº 117/2018), aprovada no último 14 de junho. A regra flexibiliza o processo burocrático para incubadoras universitárias. Algumas das medidas previstas no texto já começaram a ser colocadas em prática em maio deste ano, por meio de projeto piloto, testado na Praça do Giradouro, no bairro Triângulo.
Entre elas, Wi-Fi liberado e câmeras de videomonitoramento, que têm auxiliado na segurança pública de Juazeiro; iluminação pública com luminárias de LED, para reduzir o consumo e deixar a cidade mais clara e segura; e beacon transmissor (tipo de bluetooth), que envia informações para a população. Após a implantação do PPP, essa infraestrutura deve se espalhar por toda a cidade.
O economista Alex Araújo avalia que a tecnologia tem um papel fundamental para a evolução das relações econômicas e sociais. "A economia está migrando para o setor de serviços e comércios. Aquela era de crescimento baseado apenas no emprego e indústria está acabado. Por isso, cada vez mais, é importante ter esse protagonismo do município e buscar criar estímulos para o desenvolvimento do setor terciário", destaca.
A expectativa é que a ação dê fôlego na ambientação de negócios do Cariri. Por ano, cerca de 2,3 milhões de fiéis visitam a terra de Padre Cícero, participam das romarias e aquecem o setor de serviços. A cidade também tem um importante polo acadêmico, com 11 instituições de ensino superior. De olho no potencial econômico, o empresário Paulo Filho, 28, abriu a filial da startup de locação imobiliária em Juazeiro.
"Após pesquisa de mercado, percebemos que há uma mão de obra qualificada devido às universidades. A verticalização da construção civil e o auxílio do setor público para colocar em prática o projeto também foram decisivos", relata. Paulo instalou a empresa em junho deste ano e já tem motivos para comemorar. "Com apenas quatro meses, o resultado foi além das metas estabelecidas", diz.
O Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes também é um importante fator de crescimento da região. O terminal teve um aumento de 18, 37% no número de passageiros neste ano, totalizando 62,3 mil.
Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL) Jovem de Juazeiro e secretário-executivo da Sedeci, Douglas Feitosa, a cidade inteligente vai fortalecer a economia da região. "Também temos um turismo de negócios muito forte. Temos uma quantidade de voos que atende à demanda", observa.

(O Povo)