terça-feira, 16 de outubro de 2018

Deputados iniciam articulação para sucessão na Assembleia

Deputados estaduais eleitos fazem hoje um almoço de confraternização para a nova legislatura na Assembleia Legislativa. Mais do que uma cordialidade corriqueira, o evento do meio-dia em um restaurante na Beira Mar dá força às discussões para a sucessão do comando da Casa que dá suporte ao governador reeleito Camilo Santana (PT).
Caras velhas e novas do parlamento estadual surgem como possíveis candidatos à cadeira ocupada hoje pelo deputado Zezinho Albuquerque (PDT).
Defendendo a unidade partidária e do projeto que "vem dando certo", o deputado José Sarto (PDT) já fala como candidato e defende a "oxigenação" da cadeira de presidente ocupada há três mandatos por Zezinho.
"(É preciso) Ampliar a participação da Casa com movimentos sociais e integrar com a academia. Puxar a academia para dentro da Assembleia, chamar os movimentos sociais e discutir os temas polêmicos com eles. Seria uma maneira de fazer uma gestão para além do cimento e do aço", defendeu o parlamentar do PDT.
O que está cristalizado nos bastidores é que um nome do PDT que tem o maior número de parlamentares eleitos assuma o comando da Casa. Quem também tem o nome ventilado é o atual primeiro vice-presidente da AL, deputado Tin Gomes (PDT).
Apesar de argumentar que é "cedo" para a Casa tratar do assunto, o ex-vice-prefeito de Fortaleza não esconde o desejo de chefiar a Assembleia. "Ter o nome lembrado é muito bom, inclusive pelos colegas. Qualquer deputado deseja presidir a Casa", admitiu.
Concluindo o terceiro mandato consecutivo na presidência do parlamento estadual, o deputado Zezinho Albuquerque (PDT) é outro pedetista que não esconde o desejo de continuar no posto mais cobiçado entre os deputados estaduais. "Está muito cedo para falar sobre esse assunto. Isso é uma decisão que vai vir do diálogo com o partido e com os deputados"
O deputado Sérgio Aguiar (PDT), que disputou a presidência na eleição interna passada, também está no páreo. É natural que o PDT indique o novo presidente já que é a maior legenda da Assembleia após eleger 14 parlamentares, lembra o deputado Elmano de Freitas (PT).
Quem surge como potenciais nomes são Salmito Filho e Queiroz Filho, ambos do PDT. Nos bastidores há resistência de que um dos dois repita o êxito de Roberto Cláudio e fure a fila de parlamentares mais "velhos" para presidir a Casa. "Não teria chance para isso porque já existem bons nomes dentro dos antigos", defende um deputado da base do governador.
Por outro lado, não há movimento de restrição para os novatos sonharem com as candidaturas. "Eu acho que qualquer deputado eleito tem chance, mas é claro que tem deputado que já está há mais tempo, que tem relações políticas, de convivência e que as pessoas têm confiança", lembrou Elmano.

(O Povo)