terça-feira, 14 de agosto de 2018

Leonardo Araújo: "Não faço política para ganhar dinheiro"

Deputado Leonardo Araújo.

"Não faço política para ganhar dinheiro".
A frase é do deputado Leonardo Araújo, que declarou à Justiça Eleitoral do Ceará queda de 16% no seu patrimônio.
O registro de candidatura daqueles que pretendem pleitear vagas na Assembleia Legislativa, na Câmara dos Deputado, no Senado e Presidência seguem até esta quarta-feira, dia 15 de agosto.
No Ceará, quatro anos depois de eleitos para a Assembleia Legislativa, a primeira leva de candidatos registrados na Justiça Eleitoral do Ceará já declarou os valores de seus patrimônios. A maioria teve aumento do valor de seus patrimônios.
Os bens declarados por aqueles que vão disputar as eleições de outubro são maiores que os informados em 2014, com exceção dos deputados Leonardo Araújo (MDB) e Roberto Mesquita (Pros), que apontaram queda de, respectivamente, 16,4% e 3,97%. O ex-secretário dos Esportes David Durand (PRB) declarou não possuir quaisquer bens.
Questionado sobre esse cenário, Leonardo Araújo afirmou que a política não é lugar para ganhar dinheiro. "A política não pode servir como meio de enriquecimento. A política é lugar para quem quer prestar serviço à população, para quem quer fazer o bem. Não faço política para ganhar dinheiro. Quem quer ganhar dinheiro tem que procurar outra profissão", ressaltou o deputado estadual.
Advogado e sócio de um escritório de advocacia, em 2014, Leonardo Araújo declarou, na sua primeira eleição, bens avaliados em R$ 3.063.547,35. Quatro anos depois, o deputado emedebista teve uma queda de 16,60%, declarando para esta eleição o patrimônio de R$ 2.540.2700,12. Já o deputado Roberto Mesquita teve uma redução de R$ 254.865,23 nos bens declarados, passando de R$ 6.426.793,83 para R$ 6.171.928,60.