segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Coligaçãoes de Cid e Eunício foram definidas

Está concluído o arranjo do governador Camilo Santana (PT) para acomodar os 24 partidos da base aliada entre as suas duas chapas majoritárias a oficial, com a candidatura do ex-governador Cid Gomes (PDT) ao Senado; e a paralela, com o senador Eunício Oliveira (MDB) buscando a reeleição no cargo. As conversas foram finalizadas na noite de ontem, após uma última semana intensa de reuniões com todos os partidos.
A informação é do secretário da Casa Civil, Nelson Martins (PT), responsável pela coordenação da campanha de Camilo. "Nós passamos essa última semana tratando disso e chegamos a uma posição muito tranquila. Tudo isso foi discutido conjuntamente, inclusive levando em conta o tempo de televisão que cada um vai ter", afirmou.
A coligação de Eunício ficará com oito partidos: MDB, PSD, PRB, Podemos, Avante, PHS, PSC e Solidariedade. Essas mesmas siglas também sairão juntas na eleição proporcional, segundo o presidente em exercício do MDB, Gaudêncio Lucena.
 Os outros 16 partidos que compõem a base ficarão na chapa majoritária oficial, com Camilo candidato ao Governo, Izolda Cela (PDT) a vice, e Cid ao Senado.
 Até a tarde de ontem, havia duas dificuldades para a definição das proporcionais: o PP, que ainda não havia decidido se faria coligação com o PT ou com o PDT; e o PSB, que ainda estava negociando com o PT. "Não é questão ideológica, é porque o PT entende que o PSB tem dois candidatos à federal com a votação muito alta e entende que isso pode tirar sua votação", explicou Martins.
 "O PT do Ceará tem uma decisão, ratificada pelo encontro nacional, que é priorizar o Lula, Camilo e a chapa de deputados federais", acrescentou o deputado federal José Guimarães (PT).
 Na mesma linha de Guimarães, o governador reiterou que os articuladores das siglas estavam trabalhando para concretizar as negociações. "O Cid ficou até de madrugada construindo as coligações de deputado", afirmou Camilo, no início da tarde de ontem.
Após a convenção que consolidou a candidatura de Camilo, as siglas se reuniram novamente para tratar do assunto das coligações proporcionais. A definição proporcional foi divulgada apenas à noite.  
Em âmbito estadual, o PT estará ao lado de PSB e PV. Para a disputa federal, a chapa ficou definida com PT, PP, PR, PMN, PV, PRP e PCdoB. A definição dos outros partidos não foi divulgada.
 "Escolhemos diante das propostas os melhores nomes para que consigamos seguir a proposição da resolução nacional que é aumentar nossas bancadas para ajudar no mandato de Camilo e Lula", explicou, em nota divulgada na noite de ontem, o deputado estadual Moisés Braz, presidente do PT Ceará.
 O coordenador da campanha de Camilo garantiu que o diálogo deu o tom nas articulações. "Todos os partidos, todos os que fazem parte da coligação do Camilo, Cid e Eunício, todos participaram das discussões, todos foram consultados, todos concordaram. Não foi à toa que passamos uma semana de manhã até de madrugada tratando disso para evitar que se desrespeite alguém", afirmou Martins. (Colaborou Rômulo Costa)
CHAPAS GOVERNISTAS
Chapa
majoritária oficial
Camilo Santana (PT): governador
Izolda Cela (PDT): vice-governadora
Cid Gomes (PDT): senador
Coligação: PT, PDT, PP, PTB, DEM, PR, PSB, PPS, PCdoB, PV, PRP, PMN, PRTB, Patriotas, PPL e PMB
Chapa majoritária paralela
Eunício Oliveira (MDB): senador
Coligação: MDB, PSD, PRB, Podemos, Avante, PHS, PSC e SD
Chapas proporcionais
Chapa 1 (estadual e federal): MDB, PSD, PRB, Podemos, Avante, PHS, PSC e SD;
Chapa 2 (estadual): PT, PSB e PV
Chapa 2 (federal): PT, PP, PR, PMN, PV, PRP e PCdoB
As definições das outras siglas não foram divulgadas
(O Povo)