Banner Governo do Estado

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Abrigo em Juazeiro vive surto de coronavírus com 49 idosos contaminados e dois óbitos

Em 6 de julho, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) realizou uma inspeção remota no Albergue Sagrada Família, em Juazeiro do Norte. Durante a inspeção, o órgão constatou que oito idosos que haviam testado positivo para Covid-19 no dia 1º do mesmo mês ainda não haviam sido transferidos para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) pela Secretaria de Saúde (Sesau).
COLUNA DE NEUMA: Comemorando 25 anos Albergue Sagrada FamíliaNa quarta-feira, a Prefeitura de Juazeiro do Norte informou que a Sesau montou uma equipe de monitoramento permanente específica para acompanhar casos de Covid-19 nesses estabelecimentos.
Segundo o diretor Carlos Josias, o Albergue Sagrada Família vive um surto de coronavírus.
Dos 64 idosos, 49 foram contaminados e dois morreram. “A Covid é de uma contaminação muito rápida e difícil de ser controlada, a gente tem tomado todas as medidas exigidas […], mesmo assim a gente não tá conseguindo conter o vírus”, contou.
O diretor diz que os profissionais de saúde infectados foram afastados. Isso dificulta que haja uma atenção regular à comunidade.
De acordo com o IntegraSUS, cerca de 251 profissionais de saúde testaram positivo para Covid-19 em Juazeiro do Norte. “Por isso aumentou a disseminação do vírus e chegou ao albergue de forma tão violenta”, pondera Carlos Josias.
Desde o início da pandemia os idosos do abrigo só foram testados duas vezes. A primeira vez no dia 1º de julho, com 8 positivos, e a segunda vez no dia 27, com 41 positivos. O segundo teste ocorreu um dia após uma das idosas do abrigo falecer por Covid-19. Outro óbito também foi registrado na instituição, de um idoso que havia sido diagnosticado no dia 1º, que estava recuperado da doença, mas sofreu uma parada cardíaca.
Atualmente, o Albergue Sagrada Família está dividido em duas alas. Alguns quartos são ocupados apenas por idosos que estão com Covid-19 e os outros quartos são ocupados apenas por aqueles que testaram negativo para a doença. A equipe de cuidadores foi dividida em duas também, para que não haja risco de algum idoso ser contaminado.
Miséria

Últimas notícias