Banner Governo do Estado

terça-feira, 21 de abril de 2020

Prefeito do Crato determina celeridade na distribuição de cestas da merenda escolar às famílias de alunos carentes do município

O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, determinou que houvesse celeridade dos órgãos municipais na efetivação de meios que resultem na distribuição das cestas básicas que serão compostas por gêneros alimentícios da merenda escolar do município. Matéria do Executivo, neste sentido, foi aprovada na semana passada, pela Câmara de Vereadores.
A gestão, neste primeiro momento, vai investir cerca de R$ 600 mil na compra dos alimentos. Metade deste recurso é proveniente do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), gerenciado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A outra parte do recurso sairá dos cofres do município.
"A ordem do prefeito é fazer com que os alunos mais carentes do município recebam estes alimentos o mais rápido possível. Desde a semana passada estamos correndo contra o relógio para que essas famílias passem a contar com esse benefício. Deste total de R$ 600 mil, metade, ou seja, R$ 300 mil, serão pagos com recurso próprio da Prefeitura", informou o secretário de Finanças e Planejamento do município, Carlos Eduardo Marino.
Conforme o secretário, a pasta da Educação já possui, inclusive, autorização do Chefe do Executivo para adquirir os alimentos. "Já há essa autorização. Nossa expectativa é que esses alimentos possam chegar ao município o mais rápido possível para que iniciemos, ainda nesta semana, estas distribuições", ressaltou.
Os itens que comporão as cestas básicas seguem orientação nutricional. As cestas deverão ser compostas por produtos como arroz, feijão, açúcar, leite, dentre outros.
"Nós desejávamos que essa distribuição tivesse sido iniciada na semana passada, porém, duas situações acabaram atrasando essa ação. Primeiro, a necessidade de encaminharmos matéria específica ao Poder Legislativo regulamentando a ação; em um segundo momento a necessidade de adquirirmos mais gêneros alimentícios, tendo em vista que a merenda que se encontrava nos depósitos de algumas unidades escolares já não era suficiente para atender a demanda", explicou o prefeito do Crato, Zé Aílton Brasil.
Segundo ele, além da distribuição da merenda, o Município estuda, junto ao setor financeiro, a possibilidade de lançar outros benefícios à população carente do Crato.
"O momento é de extrema dificuldade. Como o vírus tem uma propagação incrivelmente rápida, o isolamento social ainda é a melhor forma de combater o crescimento da curva. Neste sentido, é impossível que tenhamos o comércio reaberto. Tanto o formal quanto o informal. O que nós da administração queremos é que a população mais carente sofra o menos possível com o impacto econômico criado pela pandemia.
Uma das ações do governo neste sentido, inclusive, é a isenção da cobrança da tarifa de abastecimento da Saaec para os consumidores cujo gasto mensal é de até R$ 40. Mas outras ações poderão surgir. Já solicitei ao setor financeiro que estude, avalie e proponha novas situações que possam auxiliar a nossa população. Sobretudo, a mais carente", concluiu o prefeito.

Últimas notícias