Banner Governo do Estado

RADIO

terça-feira, 28 de abril de 2020

Unidade Sentinela de Referência para pacientes com COVID-19 inicia atendimentos em Crato

A Secretaria Municipal de Saúde do Crato entregou, na manhã de ontem (27), a Unidade Sentinela, um ambulatório de referência para pacientes com o novo coronavírus (COVID-19).
A estrutura está funcionando na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada na Avenida José Horácio Pequeno, s/n, no bairro Zacarias Gonçalves (antigo Matadouro).
A Unidade Sentinela do Crato terá 20 leitos recomendados para pessoas que precisam estar em isolamento domiciliar e não tem condições. Os pacientes que chegarem na atenção básica do município, ou seja, nos Postos de Saúde da Família, e apresentarem sintomas, serão encaminhados para essa unidade onde serão atendidos por profissionais especializados nessa infecção. Se o paciente apresentar necessidade de internação hospitalar, será encaminhado para os hospitais do munícipio, onde já existem 42 leitos disponíveis, número esse que poderá ser ampliado.
"Essa unidade vem para reforçar a nossa rede de assistência aos pacientes com COVID-19, o atendimento ambulatorial será de 8h as 20h", destacou o vice-prefeito, André Barreto, que está como coordenador do Comitê Municipal de Combate ao COVID-19.
O município do Crato conta, até o momento, com 62 leitos exclusivos para atendimentos aos pacientes infectados com o novo coronavírus. Além dos 20, oferecidos pela Unidade Sentinela, a prefeitura, em convênio com o Hospital São Camilo, possui uma ala com 42 leitos criada especificamente para o tratamento dos cratenses com COVID-19. E, com previsão para o início de maio, mais dez leitos na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Pediátrica no Hospital São Camilo em parceria com o Governo do Estado.
A médica Suyane Piancó de Morais é uma das profissionais que irão atuar na Unidade de Referência para COVID-19. Ela ressalta que a Unidade Sentinela é de suma importância para a população, visto que favorecerá aos pacientes do município, um fluxo mais organizado e direcionado. "Devido a grande facilidade de transmissão do vírus, a dispersão da população em busca de atendimentos em locais diferentes pode contribuir com o maior número de contaminação. Como médica, acho crucial um centro para especificar os atendimentos, visando justamente a redução do número de contágio e, consequentemente, o número de infectados graves e óbitos. Dessa forma, conseguiremos conduzir a pandemia mais prudentemente com um menor índice de infecção", disse.
Para o prefeito Zé Ailton Brasil, as ações de enfrentamento ao novo coronavírus não param. "Buscamos sobretudo a proteção e o cuidado para com o nosso povo, peço que quem puder continue em casa. Precisamos zelar pela nossa saúde e a de toda a comunidade", enfatizou.

Últimas notícias