Banner Governo do Estado

quarta-feira, 22 de abril de 2020

Governo regulamenta entrega de botijões para famílias em vulnerabilidade social no Ceará

O Governo do Ceará definiu as regras para a distribuição dos 200 mil botijões de gás de cozinha, destinados às famílias em situação de maior vulnerabilidade social no estado. As determinações estão previstas em um decreto publicado no Diário Oficial do Estado, em edição desta terça-feira (21), dia em que o mesmo entrou em vigor.
A doação do gás de cozinha às famílias de baixa renda foi anunciada pelo governador Camilo Santana no último dia 7 de abril e é uma alternativa para mitigar os impactos econômicos gerados pela pandemia do novo coronavírus.
O número de famílias beneficiadas pelo Programa Social de Distribuição de Gás começou em 200 mil, mas deve saltar para quase 250 mil, informou o chefe do executivo estadual, durante entrevista ao programa Bom Dia Ceará, na manhã desta quarta-feira (22). O prazo para o acréscimo dos cerca de 50 mil novos botijões, porém, não foi definido.
"Nós selecionamos as famílias de menor baixa renda que estão cadastradas no Bolsa Família. Pegamos o corte dessas famílias, inclusive aumentamos: deverá sair de 200 mil para cerca de quase 250 mil famílias".
A entrega do produto, ainda segundo o governador, deve ser iniciada "no mais tardar" até o início da próxima semana, em todos os municípios cearenses. Antes disso, as famílias habilitadas devem receber um “Vale Gás de Cozinha”, fornecido pela distribuidora contratada, a partir do qual ficará assegurado o direito ao recebimento de uma recarga de botijão.
"A relação dessas famílias já foi repassada para a empresa, que está construindo a logística para a distribuição desse vale gás. Esse vale gás virá com o nome do beneficiário e nós vamos pedir apoio dos prefeitos para a distribuição em todos os municípios", afirmou Camilo Santana.

Últimas notícias