Banner Governo do Estado

Banner Prefeitura de Fortaleza

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Chefe da Secom vai continuar no governo, indica Bolsonaro


O presidente Jair Bolsonaro indicou nesta quinta-feira (16) que Fabio Wajngarten vai continuar na chefia da Secretaria de Comunicação (Secom), mesmo após a denúncia de que ele é sócio de uma das empresas beneficiadas pelos contratos da Secom.

"Se for ilegal, a gente vê lá na frente. Mas, pelo que eu vi até agora, está tudo legal com o Fabio. Vai continuar, é um excelente profissional", afirmou o presidente, ao ser questionado sobre o assunto na manhã desta quinta-feira.
Bolsonaro havia ficado incomodado com a repercussão negativa da denúncia publicada pela Folha de S.Paulo nessa quarta-feira (15). Depois da reportagem que mostra a ligação da empresa de Wajngartem com os contratos da Secom, ele chegou a cancelar uma entrevista e convocar uma reunião para tratar do caso. Nesta quinta, porém, minimizou a situação.

O presidente alegou que, se o seu secretário de Comunicação fosse "um porcaria igual alguns que têm por aí", "ninguém estaria criticando ele". Bolsonaro ainda disse que não responderia à pergunta do jornalista que questionou se, na opinião do presidente, Fabio Wajngarten deveria ser afastado da sua empresa, que mantém contratos com a Secom.

Bolsonaro ainda usou a entrevista desta quinta-feira para voltar atacar a Folha de S.Paulo. Ele chamou o jornal de "lixo", que não publica nada positivo sobre o governo. E foi apoiado pelos eleitores que acompanharam a conversa com os jornalistas na saída do Alvorada.

Últimas notícias