bnb

terça-feira, 13 de junho de 2017

VI Festival Jericoacoara de Cinema Digital se encerra nesta terça com entrega de premiação aos melhores


O VI Festival de Jericoacoara Cinema Digital movimentou esta segunda-feira, 11/6, com filmes, oficinas e debates. Com entrada gratuita, a programação trouxe à cidade uma nova dinâmica e acesso à sétima arte.  A programação desta segunda começou com a exibição do longa "Hiper Mulheres", dirigido por Carlos Fausto, Leonardo Sette e Takumã Kuikuro. A produção destaca o poder feminino em uma comunidade indígena do Alto Xingu, no Mato Grosso, e aborda o drama que envolve um ritual realizado pelas mulheres da tribo Kuikuro. O filme foi seguido de debate com o cineasta e antropólogo, Philippe Bandeira, que abordou mais sobre o universo indígena do Xingu e suas peculiaridades.
O longa foi exibido em mais de 20 mostras e festivais, sendo premiado no Festival de Brasília com o Kikito Especial do Júri e com o Kikito de melhor montagem. Além do Candango de Melhor Som, pelo Festival de Gramado.
À tarde, o público teve a grata surpresa de assistir ao média "Saudade", de Renata Sarraceni. O filme trata das memórias da família do cineasta Paulo César Sarraceni, grande homenageado da quinta edição do Festival, em 2015. A sessão foi seguida por debate com a diretora: "O curta ficou pronto na semana passada, por isso não deu tempo inscrevê-lo pra Mostra. Então o trouxe na mala e o festival me deu essa oportunidade de exibir meu primeiro filme", contou Renata, emocionada.
Ainda durante a tarde, a meninada da Oficina de Cinema Digital construiu seus canais no Youtube e davam vida aos seus curtas, que serão exibidos no encerramento do Festival. À noite, os últimos sete filmes da Mostra foram exibidos com representantes de seis Estados.
Mostra Competitiva de Curtas
À noite, o Polo de Atendimento à Criança e ao Adolescente de Jericoacoara ficou lotado para a Mostra Competitiva de Curtas-metragens, com a presença de representantes de três filmes: "Shala", de João Inácio (Fic, PA), "Tatuagem Deni!", de Armed (Doc, AM), "A chegada de Aninha", de Rosa Berardo. (Anim, GO), "Abissal", de Arthur Leite (Doc, CE) e "Memórias do Cine Argus", de Edvaldo Moura (Doc, PA), "Matiz", de Jackson Abacatu (Exp. MG), Sêo Inácio (ou O cinema do Imaginário), de Helio Ronyvon (Doc, RN).
Encerramento e premiação nesta terça, 13/6
Na terça-feira, 13/06, chega ao fim a sexta edição do Festival de Jericoacoara Cinema Digital com a grande cerimônia de premiação. Os troféus serão concedidos nas categorias de Melhor Ficção, Melhor Documentário, Melhor Animação, Melhor Experimental, Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Trilha Original, Melhor Desenho de Som, Melhor Direção de Arte, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor filme da Área CEPIMA e Melhor filme do Júri Popular.
SERVIÇO:
VI Festival de Jericoacoara – Cinema Digital. De 7 a 13 de junho de 2017, em Jericoacoara. Toda a programação tem entrada franca. Mais informações: www.jeridigital.com.br.