bnb

sábado, 10 de junho de 2017

Vereadores prejudicam milhares de crianças ao rejeitarem projeto social em Milagres


Em Milagres o Projeto de Lei nº 014/2017 que autorizaria o chefe do Poder Executivo a doar área de terreno de propriedade do município para a União das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil, de caráter filantrópico e sem fins lucrativos foi rejeitado na Câmara Municipal, devido ao posicionamento contrário de alguns vereadores que fazem oposição ao atual governo.
O referido projeto de interesse social e sem fins lucrativos tratava-se de um amplo e moderno espaço social com compreenderia a construção de 05 salas de aulas, 01 berçário, 03 banheiros, sendo um masculino e outro feminino, além de um destinado para pessoas portadoras de necessidades especiais, 01 pátio coberto, 01 refeitório, 01 cozinha, 01 área destinada para futura ampliação de mais 06 salas de aulas, 01 quadra poliesportiva com arquibancada e acessibilidade, 01 playground, 01 salão público em geral e 01 alojamento.
O espaço social que seria construído no terreno do antigo Matadouro Público, teria como objetivo difundir atividades de caráter social, educacional, cultural e esportiva para a comunidade, podendo o município requerer novamente o terreno e suas benfeitorias, no prazo de 2 anos, caso toda a área não fosse utilizada para a finalidade pretendida, sem causar nenhum prejuízo ao município.
O prefeito Lielson Landim, o vereador Ivan Rodrigues e o procurador-adjunto do município Fellipe Furtado mantiveram reunião com o Ministério Público, representado pelo promotor  Saul Cardoso Onofre de Alencar, onde foi atestado a legalidade para que a doação pudesse proceder pelo município, o que beneficiaria a população carente, diante a grandiosidade de todo o projeto que seria construído em área de grande vulnerabilidade social.
Apesar de todos os benefícios, surpreendentemente alguns vereadores se posicionaram contrários ao projeto, o que acabou inviabilizando a sua aprovação que necessitaria de 2/3 para sua aprovação.
VEREADORES QUE NÃO APROVARAM O PROJETO:
Antonio Gilderlande Oliveira Saraiva (Landim)
Cicero Fernando Sampaio Gomes.
Jorgiano Zuza Pereira Lins (Jorge de Dona Iraci);
José Roberto Alves da Silva (Beto);
Sebastião Vasques do Nascimento (Tião).
Somente os vereadores Francisco Ivan Leite Rodrigues (Vereador Ivan), Francisco José Pereira Lins (Lorim), Geraldo Figueiredo Andrade Netto (Geraldo Neto), Giancles Filgueira Santos, Ozório Alves Dantas e Francisco Ubelardo dos Santos Moura defenderam e votaram a favor do projeto.
A atitude foi questionada pelo prefeito Lielson Landim, em sua participação no programa de rádio Milagres em Foco. Lielson lamentou a atitude tomada pelos vereadores que se abstiveram e que votaram contrários ao projeto, ressaltando que os prejuízos infelizmente serão para população que mais necessita do amparo do poder público e seus parceiros e que mais uma vez na história são penalizadas, em decorrência desse tipo de atitude.
(As informações são do Okariri.com)