sábado, 17 de dezembro de 2016

Em Juazeiro, oposição se articula e deve lançar Adauto Araújo para presidência da Câmara Municipal

Sem a presença de Gilmar Bender que está em São Paulo, o grupo se reuniu e deve apontar Adauto Araújo

A posse e a eleição para mesa diretoria da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte só acontecem dia 1º de janeiro, mas nos bastidores a disputa interna pela presidência da casa já está em jogo desde o fim das eleições em 2 de outubro.
De um lado o candidato da base aliada do prefeito eleito Arnon Bezerra (PTB), o vereador Darlan Lobo (PMDB), que parece não passar dos 10 votos e atingir a quantidade necessária que possa lhe assegurar a vitória. Do outro, uma oposição mais fortalecida e dirigida a "mão de ferro", pelo empresário Gilmar Bender, derrotado nas urnas, no dia 2 de outubro, por Arnon Bezerra.
Em novembro passado, Bender revelou com exclusividade a esse blog que pretende dar de presente de Natal à população de Juazeiro, o presidente da câmara municipal. "Terá de ser um pessoa voltada para os interesses da cidade e que tenha compromisso com a renovação e o modelo de gestão", disse na época Bender.
Desde então, o empresário não parou de trabalhar para realizar sua vontade.
Nesta sexta-feira (16), o grupo de vereadores que compõem a base de oposição fechou questão em torno da eleição para presidência da câmara durante jantar na chácara do vereador Zé Barreto. Capitão Vieira e Adauto Araújo são nomes postos do grupo, com certa preferência para Adauto Araújo. Vieira tem rejeição dentro próprio grupo e deve abrir mão da disputa, pois o compromisso assumido com Bender é de apoiar aquele que tiver maioria dentro do grupo. Zé Barreto que estava cotado, já se recolheu e se diz disposto a permanecer dentro do grupo..
Estiveram presentes no jantar desta sexta-feira (16), os vereadores: Claudionor Mota, Capitão Vieira, Rita Monteiro, Márcio Joias, Zé Barreto, Adauto Araújo, Aninha Teles, Auricélia Bezerra, Cicinho Cabeleleiro. Rosane Macedo e Jaqueline
OUTRO LADO.
Pela base governista são 10 votos certos. Arnon ainda não se mexeu, mas tem aceitado seus irmãos como interlocutores para agir com os vereadores. Sua posição, aparentemente de neutralidade, pode lhe custar a perda da mesa diretora e ter de enfrentar uma oposição fortalecida diante do seu governo.O próprio grupo espera que o prefeito eleito comece a trabalhar para formação da mesa o mais rápido possível, sob risco de haver uma debandada para a oposição.