BNB

BNB

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Datafolha mostra Brasil fazendo as pazes com o PT

A pesquisa Datafolha divulgada no último sábado corrobora as previsões desta página de que o povo iria acordar e descobriria que era feliz com o PT e não sabia.
Como o Blog da Cidadania previu no post IBOPE sugere que LULA é favorito para 2018 (de 1/12), Jair Bolsonaro estancou. Ele continua no patamar de 17 ou 18 por cento no primeiro turno e empacou contra Lula em 33% no segundo turno, enquanto o petista cresceu 4 pontos percentuais e chega à metade dos votos mais um.
O percentual de brasileiros que consideram o governo Dilma Rousseff melhor que o de Temer disparou. De acordo com o levantamento, agora 62% dos brasileiros consideram que o governo Dilma foi melhor do que o de Temer. Apenas 13% avaliam Temer melhor que a ex-presidente, e 23% dizem que não há diferença entre eles.
Esse dado é importantíssimo porque resgata a imagem do PT e a indicação da ex-presidente por Lula.
Os novos indicadores econômicos festejados pelo governo e pela grande imprensa como sinal de que a economia está melhorando não entusiasmam a população, conforme o Datafolha. Cresceu de 56% para 60% os que esperam que a economia vá piorar e também subiu de 26% para 31% o índice dos que consideram a ameaça de perder o emprego como a coisa que mais lhes dá medo.
Outra notícia estupenda é a de que 50% dos brasileiros votarão ou poderão votar em quem Lula indicar. Ou seja, o poder de transferência de voto de Lula só aumenta e deverá aumentar mais conforme as “reformas” terríveis de Temer forem empobrecendo os brasileiros, já que a tal “recuperação do emprego” de que falam é, na verdade, queda do emprego com carteira assinada e aumento do emprego informal, ou seja, precário.
Lula disparou nas simulações de segundo turno. Enquanto o queridinho do mercado financeiro e da mídia, Geraldo Alckmin, afunda abraçado com Marina e Bolsonaro fica estagnado, Lula abrange quase metade do eleitorado.
Nada disso é surpresa. Este Blog vem dizendo, desde 2015, que isso iria acontecer, que as pessoas iriam perceber a burrada que fizeram ao atacar Dilma daquele jeito partir de 2013, pois isso lhes trouxe o que esta página disse mil vezes – naquele ano e nos anos seguintes – que ocorreria: perda de direitos, exterminação de programas sociais e aumento da corrupção.
Além disso, Ciro Gomes, em cenário de segundo turno sem Lula, está crescendo. Já empata com Alckmin.
Isso é bom porque mostra o profundo enfraquecimento da direita tucano-peemedebê e abre espaço para a esquerda caso Lula não possa disputar a eleição.