bnb

quarta-feira, 22 de março de 2017

Prefeito de Campos Sales, Moséio Loiola, encabeça movimento para atrair fábrica de cimento para o Cariri Oeste

Moésio Loiola vai à Brasília pedir apoio dos deputados e senadores cearenses (Foto: Flávio Pinto)

O prefeito de Campos Sales, Moésio Loiola quer encabeçar um movimento estadual com objetivo de trazer para o Ceará uma fábrica de cimento. O Grupo João Santos, que encerrou recentemente a unidade de Froteiras (PI), era responsável pelo abastecimento de cimento para dezenas de municípios do Piauí, Ceará e Pernambuco. O objetivo é atrair renda e emprego para milhares de trabalhadores do Cariri Oeste.
Moésio Loiola quer a parceria do estado para colocar o empresariado cearense a par da situação. Para isso, o prefeito de Campos Sales vai agendar reunião com o governador Camilo Santana, no sentido de pedir apoio da Adece (Agência de Desenvolvimento do Ceará) e com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque.
"Campos Sales existe  mina que é rica em minério para fabricação de cimento, portanto, é o local ideal para instalação da fábrica. Nesse contexto, é importante o apoio das lideranças estaduais para o sucesso desse projeto", avaliou o prefeito.
Já na próxima semana, Moésio Loiola vai à Brasília, onde manterá contato com os deputados federais Moses Rodrigues - mais votado em Campos Sales -, e o líder da bancada federal Cabo Sabino. Aos dois, o prefeito de Campos Sales vai pedir o empenho dos demais deputados federais cearenses e dos três senadores (Tasso, Eunício e Pimentel), para juntos com o Governo do Estado e a Assembleia Legislativa possam concretizar o projeto de trazer para Campos Sales a fábrica de cimento.
No Ceará, o Grupo M. Dias Branco opera com a fabricação de cimento (Apodi) e pode vir a ser alternativa para viabilizar a fábrica em Campos Sales.