BNB

BNB

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Robinnho é condenado a 9 anos de prisão na Itália


O atacante Robinho, do Atlético-MG, foi condenado nesta quinta-feira (23) na Itália a nove anos de prisão por suposto crime de violência sexual. A nona seção do tribunal de Milão, presidida por Mariolina Panasiti, levou em consideração um episódio envolvendo o jogador em uma discoteca de Milão, em 22 de janeiro de 2013.
O ato contra uma jovem albanesa, que tinha 22 anos na época, teria sido praticado por Robinho e outras cinco pessoas, de acordo com as investigações citadas pela imprensa italiana. Em 2013, o jogador brasileiro disputava a sua terceira temporada com a camisa do Milan.
Robinho já esteve envolvido em um episódio semelhante em 2009, ano em que atuava pelo Manchester City. Na ocasião, o atleta teria abusado sexualmente de uma jovem em uma boate em Leeds, cidade que fica ao norte de Londres. Robinho chegou a ser levado pela polícia para prestar esclarecimentos, mas foi liberado posteriormente.
O sistema de Justiça da Itália permite várias instâncias de recurso. Ainda de acordo com a imprensa do país, o veredito é colocado em espera até que todo o processo seja finalizado. A princípio, o Brasil não extradita os seus cidadãos.
"Sobre o assunto envolvendo o atacante Robinho, em um fato ocorrido há alguns anos, esclareço que meu cliente já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância", disse Marisa Alija, advogada de Robinho.