BNB

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Justiça Federal no Ceará adquiri usina de energia solar que vai gerar R$ 7,8 milhões de economia para a instituição

Com o objetivo de gerar economia e investir em uma fonte de energia limpa e sustentável, a Justiça Federal no Ceará (JFCE) adquiriu usina minigeradora fotovoltaica de 150kWp para uso de energia solar em suas unidades no interior do Estado. O equipamento gerará aproximadamente 19.500 kWh/mês de energia, atendendo a 100% do consumo das Subseções de Limoeiro do Norte, Quixadá e Tauá.
O investimento inicial com a implantação do sistema fotovoltaico será de R$ 1 milhão e terá retorno em seis anos. Em 25 anos de utilização – tempo de vida útil da usina – a JFCE terá economia prevista, com valores atuais, de R$ 7.842.000,00, ao final dos anos de utilidade do sistema. A iniciativa é pioneira no âmbito da 5ª Região.
Segundo o diretor do Foro, juiz federal Bruno Carrá, “além da economia para os cofres públicos, esta iniciativa contribui com os esforços internacionais para impedir o aquecimento global e ao mesmo tempo, proporciona uma série de benefícios ambientais para as futuras gerações. A ação encontra respaldo, ainda, nos valores de responsabilidade ambiental, qualidade e inovação da Justiça Federal”, explica. Ainda de acordo com o diretor, a JFCE poderá futuramente ampliar o sistema para as outras Subseções e ainda exportar a geração de energia, atendendo a 100% do consumo de todas as unidades na capital e no interior.
A implantação das unidades será na Subseção de Limoeiro do Norte e, o serviço, executado no prazo máximo de 90 dias, a partir da emissão da ordem de serviço, que ocorreu na tarde de sexta-feira (14), em solenidade com a Diretoria do Foro.
Sustentabilidade
Com a instalação do sistema fotovoltaico, a Justiça Federal do Ceará deixará de emitir 29.000 kg de carbono por ano ao meio ambiente, o que equivale ao plantio de 1.521 árvores, além de evitar o consumo de água anual de 789.043.800 litros de água.