quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Entre janeiro a novembro desse ano 2018 mais de 400 mulheres foram mortas no Ceará

Segundo dados da secretária de segurança pública do estado, 423 mulheres foram assassinadas no estado no espaço dos últimos 11 meses, isso significa uma aumento de 33,4% se comparado a esse mesmo período de 2017.

Já entre outubro já ouve uma pequena queda, mas ainda assim os dados demonstram aumento significativo, segundo  a Secretária de Segurança Pública esse aumento também se deve ao aumento da participação feminina nas facções criminosas.

Um dos casos mais marcantes de crime consequente de possível envolvimento com facção, foi em Julho, onde uma adolescente de 15 anos foi encontrada morta em um matagal no Bairro Autran Nunes em Fortaleza.

Já os casos de feminicídios  foram 24, é considerado feminicídio quando a pessoa é assassinada por ser do sexo feminino e em situações de violência familiar ou doméstica.

Entre os casos que marcaram 2018 estão a mortes de duas professoras em menos de um mês, Silvany Inácio de Souza, em agosto, a vítima levou um tiro no peito, o ex-companheiro não aceitava o fim do relacionamento, isso aconteceu durante a festa da padroeira, na Praça da Sé, no Crato.
Professora Silvany

O outro caso aconteceu menos de um mẽs depois, a também  professora Cicleide Bezerra, ela foi assassinada a facadas, depois de uma discussão, pelo ex-companheiro da vítima, que tentou se matar após o crime.



Professora Cidcleide