terça-feira, 6 de novembro de 2018

Sessão Ordinária na Câmara do Crato vereadores discutem sobre situação da cadeia publica

Mais uma sessão ordinária aconteceu na noite desta segunda-feira (05) na Câmara. O vereador Jales Veloso (PSB) deu início aos pronunciamentos reclamando da situação da cadeia pública do Crato, onde, segundo ele, os bandidos portam celulares e grande quantidade de drogas dentro das celas. O vereador solicitou à administração para que tome providências e evite a entrada destes materiais. Fernando Brasil (PP) solicitou que o delegado responsável fosse até a Câmara para debater sobre a denúncia que ele considerou muito séria. Bebeto Anastácio (PODE) afirmou que a entrada de drogas e armas na cadeia acontece pois é um local vulnerável e não há um efetivo suficiente. O vereador ainda solicitou ao governo do estado um maior número de funcionários efetivos.
Os vereadores aprovaram diversos projetos dentre eles o de autoria do vereador Bebeto Anastácio (PODE) que cria o aplicativo "botão do pânico" que beneficiará as mulheres que estão em situação de risco. O vereador explicou que, ao acionar o app uma viatura irá se dirigir imediatamente até o local da vítima para tomar as medidas cabíveis. Outro projeto também do vereador Bebeto institui o prazo de 10 minutos de tolerância para os usuários estacionarem seus veículos nas vias públicas sem a necessidade de aquisição do bilhetre do zona azul. Ainda foi aprovado um outro projeto de Lei do vereador Thiago Esmeraldo (PP) que cria o serviço de atendimento médico veterinário móvel para cães e gatos, com o intuito de vermifugação e vacinação, primeiros socorros, exames e educação.
Ao término das votações o presidente da casa Florisval coriolano (PRTB) encerrou a sessão.

Assessoria de Imprensa